Siga o OTD

Marcelo Melo Lukasz Kubot ATP Finals troca de duplas tênis

Tênis

Bruno Soares e Marcelo Melo trocarão de duplas em 2021

Bruno Soares e Marcelo Melo anunciam que vão trocar de duplas para a temporada do ano que vem

Melo abraça Kubot logo após o fim da última partida da dupla (Divulgação/ZDL)

Bruno Soares e Marcelo Melo trocarão de duplas em 2021

Os dois maiores nomes do tênis brasileiro na atualidade anunciaram nesta quinta-feira (19), quase simultaneamente, a troca de parceiros para a temporada de duplas do ano que vem. Bruno Soares deixa de jogar com o croata Mate Pavic e voltará com o britânico Jamie Murray, e Marcelo Melo trocará o polonês Lukasz Kubot pelo holandês Jean Julien Roger.

Bruno Soares atuou pouco mais de um ano com Pavic e teve a conquista do US Open como o ponto alto. A decisão de encerrar a dupla foi do croata. “Tivemos uma conversa depois da final do Masters 1000 de Paris. O Mate expôs que tinha outros planos e que não queria continuar a parceria. Não concordo com nada do que ele expôs, nós estávamos indo muito bem, ainda mais com o título no US Open e a final em Roland Garros, mas vida que segue. Realmente fui pego de surpresa.”

“O Jamie ficou sabendo que a minha parceria com o Pavic havia terminado e pouco tempo depois recebi uma mensagem dele, avisando o interesse em retomar a parceria”, acrescentou Bruno Soares.

Ao lado do britânico, ele conquistou dois títulos de Grand Slam, o Australian Open e o US Open, ambos em 2016, terminando aquela temporada no topo do ranking de times. No total, foram 10 títulos conquistados.

Bruno Soares Jamie Murray troca de duplas tênis ATP 500 Barcelona
Soares e Murray no ATP 500 de Barcelona em 2019 (Instagram/brunosoares82)

A parceria com o croata Mate Pavic, que se iniciou na temporada de grama de 2019, rendeu os títulos no US Open deste ano e no Masters 1000 de Xangai, no ano passado, além de finais em Roland Garros, Masters 1000 de Paris e ATP 250 de Estocolmo.

+ Fim da temporada tem Stefani em alta e Bia Haddad em recuperação

Apesar da iminente troca de duplas, Bruno Soares e Mate Pavic continuam vivos no Finals e em busca de uma vaga na semifinal. O time enfrentará Peers/Venus nesta sexta-feira 20), às 9h, horário de Brasília, para garantir a classificação.

“Mas vou pensar em 2021 depois. Agora estou focado no Finals e no número 1”, finalizou o mineiro, pensando nos objetivos finais do ano. Além de um título inédito na carreira, o mineiro e o croata podem terminar o torneio como a dupla número 1 do ano no tênis.

Marcelo Melo

A troca de duplas de Marcelo Melo e Kubot foi anunciada após o último compromisso da temporada, nesta quinta (19), ainda na fase de grupos do ATP Finals. Eles venceram o holandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektice por 2 a 1, mas já estavam eliminados.

O próximo parceiro, Jean Julien Roger, ocupa a 24ª colocação no ranking mundial de duplas. Em 2020, tem mais derrotadas do que vitórias e não ganhou nenhum título. Na carreira, porém, já conquistou 29 torneios e teve o terceiro posto como melhor colocação no ranking mundial.

Melo falou sobre o fim da parceria com Kubot. “Realmente foi muito emocionante o final do jogo, por várias circunstâncias. Pela maneira que foi, mais um match tie-break. E em especial por ter sido o último jogo meu e do Kubot juntos. Nós que fizemos história nesse tempo todo. Então, é muito emocionante para nós. Uma vida juntos, inúmeras conquistas e a felicidade de terminar aqui no Finals.”

“Kubot se tornou um grande amigo. Deixamos a parceria, mas seguimos amigos, logicamente, agora do circuito para a vida. Importante é saber que fizemos o máximo que pudemos. Chegamos a número 1 do mundo, tivemos a conquista de Wimbledon. Só coisas positivas na nossa carreira. Mas, agora cada um segue o seu caminho. Kubot sempre agradece o carinho que as pessoas têm com ele, quando foi ao Brasil jogar o Rio Open. Muito obrigado. Por mim, falando por ele, por este momento e por todo o apoio e a torcida nesse tempo todo”, completou.

A conquista de Wimbledon foi em 2017, ano em que a parceria venceu mais torneios. Além do Grand Slam inglês de tênis, levaram os Masters 1000 de Miami, Madrid e Paris, o ATP 500 de Halle e o ATP 250 de ‘s-Hertogenbosch. No mesmo ano, foram finalistas do ATP Finals, dos Masters 1000 de Shanghai e Indian Wells e do ATP 500 de Washington.

Marcelo Melo Lukasz Kubot Wimbledon campeões troca de duplas tênis
(Felipe Castanheira/Divulgação)

O desempenho no ano levou Marcelo Melo de volta ao primeiro lugar no ranking mundial de duplas, com Kubot em segundo, o que colocou a parceria como a número 1 da temporada. Receberam, também, o prêmio de campeões mundiais em dupla masculina da Federação Internacional de Tênis.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

No total, foram 15 títulos. Desde que entraram pela primeira vez na quadra, em Viena, até o anúncio da troca de duplas agora no Finals eles jogaram 8 torneios de tênis, 247 jogos, com 170 vitórias. Entre 2015 e 2016 foram quatro torneios, 12 jogos e 10 vitórias. De 2017 até agora, 84 torneios, 235 jogos e 160 vitórias. Nos 88 torneios, conquistaram 15 títulos, 11 vice-campeonatos e chegaram a 11 semifinais.

Mais em Tênis