Siga o OTD

Bia Haddad

Tênis

Bia Haddad é campeã em Funchal; Melo e Demoliner são vice

Pela quarta vez nos últimos seis torneios, Bia Haddad levantou o troféu em Portugal. Marcelo Melo e Demoliner, no entanto, ficaram com o vice na Alemanha e Rússia, respectivamente

Bia Haddad conquistou o quarto título nos últimos seis torneios que jogou (Instagram/biahaddadmaia)

Bia Haddad é campeã em Funchal; Melo e Demoliner são vice

A chuva bem que tentou, mas não conseguiu. Pela quarta vez nos últimos seis torneios, Bia Haddad levantou o troféu em Portugal. Depois de ter a final atrasada e posteriormente interrompida no ITF W15 de Funchal, na Ilha da Madeira, a tenista paulista finalmente conseguiu concluiu o jogo e conquistar o título. Marcelo Melo e Marcelo Demoliner, no entanto, ficaram com o vice-campeonato na Alemanha e Rússia, respectivamente. Confira os destaques dos brasileiros no tênis.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Bia Haddad conquista quarto título

Bia Haddad confirmou mais uma vez a boa fase desde o retorno ao circuito, em agosto. Neste domingo (18), a paulista encarou a portuguesa Francisca Jorge na grande final no Funchal e precisou ter paciência já que a chuva atrapalhou algumas vezes.

Após o atraso para o início da partida, a brasileira entrou em quadra e fechou o primeiro set em 6/3, antes da chuva interromper o jogo. Quando o tempo finalmente deu uma trégua, Bia voltou a entrar em ação e venceu mais uma vez a parcial por 6/3 para se sagrar a grande campeã.

+Ágatha e Duda conquistam o título da etapa de Saquarema

Esta foi a quinta final de Bia Haddad nos seis últimos torneios disputados e o quarto título desde a retomada da temporada. A paulista, que começou 2020 na última colocação do ranking, já é a segunda melhor brasileira na lista, na 378ª posição.

Além disso, Bia Haddad ainda foi vice-campeã da chave de duplas do ITF de Funchal, ao lado de Ingrid Martins.

Marcelo Melo é vice na Alemanha

Marcelo Melo
Marcelo Melo buscava segundo título da temporada (Paul Zimmer)

Não deu para os cabeças de chave número um. No ATP 250 de Colônia, na Alemanha, Marcelo Melo e Lukasz Kubot acabaram derrotados na final pelos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut, cabeças de chave número 2, por duplo 6/4.

Melo e Kubot foram campeões do ATP 500 de Acapulco, no México, antes da paralisação do circuito em função da pandemia, e buscavam o segundo título na temporada. Esta foi a 64ª final da carreira de Marcelo Melo, a 25ª ao lado de Kubot.

Além disso, este foi o primeiro de dois ATP 250 seguidos que Marcelo Melo jogarão na cidade alemã, com o segundo começando nesta segunda-feira (19). No ranking mundial de duplas, Marcelo Melo e Kubot estão empatados em 12º lugar, com 5.140 pontos. Na Corrida para o Finals de Londres, ocupam atualmente também a 12ª colocação com 1.085 pontos. 

Demoliner também é vice na Rússia

Não foi dessa vez que Marcelo Demoliner conquistou seu quarto e mais importante título da carreira. Neste domingo (18), na final do ATP 500 de São Petersburgo, ele e o parceiro Matwe Middelkoop acabaram derrotados pelos cabeças de chave dois, o austríaco Jurgen Melzer e o francês Edouard Roger-Vasselin, por 6/2 e 7/6 (7-4).

“Hoje não deu para o levar o caneco e ficamos com o vice-campeonato aqui. Ótima semana, agora é focar para encerrar a temporada com chave de ouro. Vamos por mais, sempre”, escreveu o brasileiro em suas redes sociais.

Marcelo Demoliner
Marcelo Demoliner tem três títulos de dupla na carreira (Instagram/mdemoliner)

Este é o segundo vice de Marcelo Demoliner e Middelkoop, tendo disputado a final em Zuhai no começo do ano. Juntos, eles somam dois títulos, obtidos no ano passado em Moscou e em fevereiro deste ano. O gaúcho ainda tem mais um troféu de duplas em Antalya, em 2018 com Santiago González.

A campanha, no entanto, é importante, já que desde o retorno do circuito, em agosto, eles só haviam vencido duas vezes e ainda foram eliminados na estreia de Roland Garros e do challenger de Parma, na semana passada. Além disso, Marcelo Demoliner deve ganhar quatro posições no ranking, se aproximando mais do seu recorde pessoal, que é o 34º lugar.

Agora, Marcelo Demoliner disputará na próxima semana o ATP 250 da Antuérpia, mas com outro parceiro. Ele jogará ao lado do sérvio Nikola Cacic, enquanto Middelkoop terá como parceiro o indiano Rohan Bopanna.

Mais em Tênis