Siga o OTD

Surfe

Deivid Silva fica pelo caminho e Kelly Slater avança em segunda bateria do Surf Ranch

Segundo brasileiro do dia não consegue classificação em bateria vencida pelo lendário Kelly Slater

(WSL/Cestari/arquivo)

Deivid Silva fica pelo caminho e Kelly Slater avança em segunda bateria do Surf Ranch

A segunda bateria da etapa do Surf Ranch Pro, do Circuito Mundial de surfe de 2021, acabou não sendo tão positiva quanto a primeira para o surfe brasileiro nesta sexta-feira (18). Disputada nas águas da piscina de ondas dos Estados Unidos, a segunda lista teve Deivid Silva representando o país, porém o atleta não conseguiu a classificação direta e agora espera para ver se estará integrado entres os classificados pela repescagem. Ao todo, a competição conta com 13 brasileiros e vai até o próximo domingo (20).

Disputados com o sistema de duas ondas para direita e duas ondas para esquerda e a somatória das duas melhores notas nestas tentativas, Deivid Silva conquistou as suas melhores notas nas ondas pela esquerda, quando somou 5.77 e 6.13, totalizando uma média de 11.90, resultado que lhe deixou na quarta colocação na bateria.

+Assista ao vivo à Etapa do Surf Ranch do Circuito Mundial

O vencedor da bateria foi o lendário surfista norte-americano Kelly Slater. Dono de 11 títulos mundiais e proprietário do local que acontece a competição, o atleta somou 13.70 e é, por enquanto, o segundo melhor surfista do dia. O segundo classificado da bateria foi o compatriota Conner Coffin, com 13.00.

Kelly Slater surfe  Surf Ranch Pro Deivid Silva
Kelly Slater vence bateria de etapa realizada em sua piscina de ondas nos Estados Unidos (Arquivo)

A etapa começou um pouco mais cedo com a realização da primeira bateria, em que o japonês Kanoa Igarashi e o brasileiro Miguel Pupo garantiram as suas classificações para a próxima fase. O dia ainda conta com mais duas baterias masculinas e uma feminina com participações brasileiras.

Na sequência, será a vez de Adriano de Souza, o Mineirinho, e Yago Dora, a partir das 16h12, na terceira bateria. Posteriormente, às 17h48, Filipe Toledo e Peterson Crisanto fecham a participação masculina neste primeiro dia do Surf Ranch. E por fim, a partir das 20h16, Tati Weston-Webb abre a disputa feminina para o Brasil.

A disputa do Surf Ranch

Diferente das etapas do Circuito Mundial disputadas em praias, a Surf Ranch acontece em um sistema diferente. Como as ondas produzidas artificialmente, todas elas são iguais. Com isso, na primeira fase da competição, cada surfista tem direito a seis ondas, três para a direita e três para a esquerda. Após isso, os atletas são qualificados de acordo com sua somatória para as fases seguintes.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

A etapa do Surf Ranch acontece no Circuito Mundial de surfe desde 2018. Apesar de ser extremamente recente, a disputa de ondas artificiais na piscina de ondas é muito positiva para o Brasil. O bicampeão mundial Gabriel Medina conquistou o título das duas etapas disputadas até o momento, tendo feito a decisão com Filipe Toledo nos dois anos. Na chave feminina, Carissa Moore foi campeã em 2018 e Lakey Peterson ficou com o título em 2019. Não houve Circuito Mundial de surfe em 2020 por conta da pandemia.

Mais em Surfe