Siga o OTD

Mick Fanning lançamento documentário

Surfe

Mick Fanning lança trailer de documentário sobre tubarões

Após ataque sofrido em 2015, surfista aposentado se reconectou com os animais durante as gravações. Documentário deve ir ao ar em setembro

Tricampeão mundial gravou com os tubarões e se "reconectou" com os animais (Reprodução Instagram/mfanno)

Mick Fanning lança trailer de documentário sobre tubarões

Cinco anos após ter sofrido o ataque de tubarões durante uma etapa do circuito mundial de surfe, Mick Fanning lança trailer de um documentário sobre tubarões. Em 2015, o tricampeão mundial foi atacado durante a final da etapa da África do Sul do circuito mundial.

Além dos títulos do circuito mundial de surfe, Mick Fanning ficou marcado com pelo vídeo do ataque de tubarão que sofreu quando disputava a etapa de Jeffeys Bay.

“Foi uma jornada muito pessoal para eu conseguir me reconectar com os tubarões dessa maneira. Eles são criaturas mágicas, majestosas e incompreendidas, então estou empolgado em compartilhar minha experiencia na tela, para mostrar o quão importante eles são. ao meio ambiente e ao que é preciso para protegê-los “, disse Mick Fanning.

Eles atacam

Não é só Mick Fanning que já sofreu com tubarões durantes suas manobras na água. Mais recentemente, Ítalo Ferreira, campeão mundial e classificado para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, relatou a presença de um durante um treinamento.

Durante uma sequência de treinos em Saquarema, no Rio de Janeiro, o brasileiro se deparou com um tubarão e teve que parar. “O tubarão me expulsou da água. Acho que tinha um metro. Na hora que entrou uma série e ele passou na onda. Eu remei para a direita, ele deu a volta em mim. Daí peguei uma onda para sair”, explicou.

+SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Além de Ítalo Ferreira, Michel Bourez também passou perigo no mar. Em um dos dias em que estava praticando no Taiti, o francês acabou sofrendo duas mordidas de um tubarão-martelo.

Ver essa foto no Instagram

What an incredible day !Different emotions in just a few minutes . I was doing a down wind from tahiti ( mahina ) to moorea(vaiare) when a hammer shark chased my foil and bite it. He broke the tail of my @signaturefoils so I could not keep going . Then I sat on my @firewiresurfboards and waved at my friends on the boat to come and pick me up.After 2-3 minutes by « myself » , I felt something was wrong so I looked around me and stayed in alert just in case the shark would come back again . I was right ! The 3-4 meters hammer shark came back again at me so I put my foil in between him and I to protect myself. He bite my foil for the second time realizing it was definitely not eatable and swam back away from me . The boat picked me up a few minutes after and I was safe . 15 minutes later I decided to go foil again and finished the race we had. I felt like surfing at teahupoo when it’s 10-12 foot ! We know the risk to get hurt or even dying but the love of our sport is too strong. EVERY TIME I go foiling in the deep blue , I’ve seen hammers sharks cruising around so I know the risk since the beginning.The ocean is their world and I respect that ! No bad feelings at all ! He just owe me a new foil 😜. #PlusDePeurQueDeMal #WrongPlaceWrongTime #ParataMode #Anaa

Uma publicação compartilhada por Bourez Michel (@bourezmichel) em

Mais em Surfe