Siga o OTD

Ítalo Ferreira tubarão Praia da reserva Rio de Janeiro

Surfe

Ítalo Ferreira relata susto após deparar-se com tubarão no Rio

Campeão Mundial com vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio relatou nas redes sociais encontro com animal durante sessão de treino em Saquarema

Ítalo Ferreira surfa na Praia da Reserva, no Rio (instagram/italoferreira)

Ítalo Ferreira relata susto após deparar-se com tubarão no Rio

Atual campeão mundial de surfe, Ítalo Ferreira passou por um grande susto no último final de semana. Durante a sua sessão de treinamentos na Praia da Reserva, em Saquerema, no Rio de Janeiro, o atleta deparou-se com um tubarão de cerca de um metro enquanto surfava.

Ítalo Ferreira revelou o ocorrido através de uma publicação feita em suas redes sociais. “O tubarão me expulsou da água. Acho que tinha um metro. Na hora que entrou uma série e ele passou na onda. Eu remei para a direita, ele deu a volta em mim. Daí peguei uma onda para sair”, explicou.

+ Excluído, André Brasil é ‘chato’ e não desiste de lutar

O atleta chegou até a demonstrar um bom humor com a situação. “Dava para sair na porrada com ele, que era pequeno, mas vai saber se ele ganha?”, completou.

https://www.instagram.com/p/CCRvdpMAw_Z/

Tubarões olímpicos

Campeão do circuito mundial de surfe da WSL no ano passado, Ítalo Ferreira já está garantido para os Jogos Olímpicos de Tóquio, adiados para 2021. Além do potiguar, Gabriel Medina, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima são outros brasileiros já confirmados na estreia do surfe como esporte olímpico.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Nascido no Rio Grande do Norte, Ítalo tem treinado no Rio de Janeiro nas últimas semanas. A praia da Reserva, em Saquerema é um dos lugares preferidos dos surfistas brasileiros pelas altas ondas. Tanto que o local seria palco da etapa brasileira no Circuito mundial desse ano. No entanto o evento está suspenso até o momento por conta da pandemia do novo coronavírus e ainda não há uma definição sobre data para o início da temporada.

Curiosamente, este não é o primeiro caso de um surfista da elite mundial, confirmado em Tóquio, relatando encontros com tubarões recentemente.

Há uma semana, Michel Bourez teve a haste de sua prancha de downwind mordida por um tubarão-martelo.  Segundo o relato do surfista francês, que tem vaga em Tóquio 2020, o animal tinha de três a quatro metros e deu duas mordidas no equipamento enquanto o atleta estava praticando entre o Taiti e Mo’orea, na Polinésia Francesa.

Mais em Surfe