Siga o OTD

Skate

Após prata olímpica, Rayssa Leal é campeã da Etapa da SLS de Utah

Na 1ª etapa da SLS após a Olimpíada, Rayssa dá show e leva o título na última manobra; Pamela Rosa fica em 4º

Rayssa Leal não cansa de fazer história. Após levar a prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio no street feminino, a brasileira voltou com tudo na primeira grande competição do skate desde a Olimpíada e levou a medalha de ouro na Etapa de Salt Lake City, em Utah, nos Estados Unidos, da Liga Mundial de Skate Street (SLS) de 2021. Outra brasileira na final, Pamela Rosa terminou na 4ª colocação.

+Campinas será sede do primeiro centro de treinamento de skate do Brasil

Com autoridade desde as eliminatórias disputadas ontem, a brasileira seguiu com tudo nas finais, se garantindo entre as quatro primeiras para as duas últimas performances. Antes de executar sua última manobra, a jovem de 13 anos foi ultrapassada pela japonesa Funa Nakayama, medalha de bronze em Tóquio, e a holandesa Ross Zwetsloot, que fez uma grande final em Salt Lake City.

Precisando de um 7.2 para a prata e um 8.3 para desbancar a japonesa, a executou uma grande manobra e tirou um 8.5, para delírio absoluto do público em Utah. A skatista foi carregada pelos compatriotas Letícia Bufoni e Felipe Gustavo, que compete na final masculina ainda hoje. Essa foi a segunda conquista de Rayssa Leal na SLS.

A final

Campeã olímpica, a japonesa Momiji Nishia foi a melhor da primeira volta com 4.9 pontos. Rayssa começou com um erro ao. tentar um 270, mas encaixou três outras na sequência e tirou com 4.5, o suficiente para deixá-la na segunda colocação. Melhor das eliminatórias, a japonesa Funa Nakayama fez 4.1 e assumiu o terceiro posto. Pamela Rosa fechou a primeira passagem em sexto.

Nas quatro manobras individuais, Pamela Rosa fez 5.6 na primeira, mas errou na segunda. Com um 6.2, foi para a terceira colocação. Na última tentativa, executou um crooket e conseguiu um 4.6. Pamela foi ultrapassada por Nakayama e teve de torcer contra a campeã olímpica na sequência. A japonesa caiu e colocou a brasileira na briga por medalhas.

Já Rayssa obteve 5.7 e 6.6. Com isso, assumiu a primeira colocação com 16.8. Um 5.9, a consolidou no topo e a garantiu entre as quatro.

Decisão

Pamela foi a primeira das quatro finalistas a competir. Arriscando para subir na classificação e entrar na briga por medalhas, a brasileira acabou caindo, assim como a holandesa Ross Zwetsloot. Funa Nakayama acertou um nose silde que já havia errado duas vezes, tirou 6.6 e ultrapassou Rayssa Leal: 20.7 a 18.2. Sob os gritos da torcida, a brasileira tentou uma manobra que provavelmente lhe daria o título, mas acabou caindo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Na última tentativa, Pamela acabou caindo e terminou na quarta colocação, garantindo Rayssa Laal no pódio. Na sequência, a holandesa executou um belo nose blend, tirou a melhor nota do dia com um 7.2 e assumiu a segunda colocação. Líder, Funa Nakayama caiu na sequência, colocando pressão em Rayssa.

Precisando de um 7.2 para a prata e um 8.3 para vencer, a brasileira cumprimentou todos antes de executar e mandou um 8.5.

Rayssa Leal - Pâmela Rosa - Letícia Bufoni - Mundial de Street
Após prata olímpica, Rayssa Leal é campeã da Etapa da SLS de Utah

Mais em Skate

viagra