Siga o OTD

Jady Malavazzi garantiu uma vaga para o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio na modalidade ciclismo de estrada no handbike. Após retornar de uma grave lesão, a paratleta está focada na preparação para o evento que será realizado na capital do Japão. Enquanto a competição não chega, a ciclista continua os treinos ajustados para o distanciamento social por conta da pandemia do coronavírus.

Ciclismo Estrada

‘Minha motivação é estar bem em Tóquio’, diz Jady Malavazzi

Paratleta do handbike garantiu vaga para o Brasil nos Jogos e está focada na preparação para o evento que será realizado na capital do Japão

Jady Malavazzi quer estar bem para os Jogos de Tóquio (Dago Nogueira//NTAI)

‘Minha motivação é estar bem em Tóquio’, diz Jady Malavazzi

Jady Malavazzi garantiu uma vaga para o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio na modalidade ciclismo de estrada no handbike. Após retornar de uma grave lesão, a paratleta está focada na preparação para o evento que será realizado na capital do Japão. Enquanto a competição não chega, a ciclista continua os treinos ajustados para o distanciamento social por conta da pandemia do coronavírus.

+ Daniel Dias fala sobre aposentadoria e relembra carreira

No início de 2019, Jady Malavazzi ficou afastada de sua bike depois de ser constatada uma ferida na região de glúteo e quadril, algo comum em atletas e pessoas com lesão medular. A ciclista ficou meses sem treinar, mas no fim do mesmo ano, voltou para participar do Campeonato Mundial, disputado na Holanda. Desde então, o foco passou a ser os Jogos de Tóquio, que foram adiados para 2021 por causa da pandemia.

+ Além das medalhas: o legado de Daniel Dias

A modificação na data do evento deu uma nova chance para que a ciclista participe de sua segunda edição de Jogos Paralímpicos. “Como eu venho de uma recuperação de lesão, meu foco acabou sendo a minha plena recuperação. Minha maior motivação é estar bem e com o objetivo em Tóquio”, afirmou Jady Malavazzi, que aguarda a convocação do CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro).

Focada na preparação

A ciclista Jady Malavazzi adaptou seus treinamentos por causa da pandemia do coronavírus (Dago Nogueira//NTAI)
A ciclista Jady Malavazzi adaptou seus treinamentos por causa da pandemia do coronavírus (Dago Nogueira//NTAI)

Jady Malavazzi tem dedicado a maior parte do seu tempo aos treinamentos em sua casa, com musculação e um aparelho que permite a ela simular os circuitos usando sua própria bike, no entanto, sem sair de seu lar. A situação sanitária não impôs maiores desafios para a ciclista que, antes mesmo do período da pandemia do coronavírus, já realizava algumas atividades em sua residência.

+ Calendário do tiro esportivo paralímpico em 2021 é divulgado

A indefinição da realização dos Jogos de Tóquio, devido ao fato de a pandemia do coronavírus ainda persistir, não interfere na motivação de Jady Malavazzi. “Se vai ter ou não, eu não sei, mas a gente precisa estar preparado. A situação não está fácil para nenhum atleta, no entanto, quando for para acontecer, precisamos estar prontos”, declarou a a atleta do ciclismo de estrada no handbike.

Planejamento

De acordo com os planos para 2021, Jady Malavazzi deve participar de quatro competições, todas internacionais e fora do país, antes da disputa dos Jogos de Tóquio. “Estou trabalhando para alcançar o ritmo que estava antes da minha lesão. Espero conseguir chegar ao pódio, que é o sonho de toda atleta”, destacou a ciclista, que é patrocinada pelo IPM (Instituto Presbiteriano Mackenzie) e fez uma visita à Universidade está semana.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Gostaria de agradecer ao Mackenzie que, mesmo nesse momento difícil, de muita incerteza, permaneceu com os atletas. Querendo ou não, essa insegurança nos afeta, mas o Mackenzie é um apoiador que eu tenho muito orgulho”, disse Jady Malavazzi. “A Jady tem representado muito bem o Mackenzie, com sua vida, com seu caráter e sua postura profissional e cidadã”, afirmou José Inácio Ramos, presidente do IPM.

Jady Malavazzi está se preparando para seu segundo Jogos Paralímpicos (Dago Nogueira//NTAI)
Jady Malavazzi está se preparando para seu segundo Jogos Paralímpicos (Dago Nogueira//NTAI)

Mais em Ciclismo Estrada