Siga o OTD

Renê Pereira no Mundial de Remo da Áustria

Paralimpíada Todo Dia

Brasil conquista duas vagas em Tóquio no Mundial de Remo

País garantiu presença sem Tóquio no ano que vem no Double Skiff Misto PR2 e também no Single Skiff Masculino PR1 (PR1 M1x)

Rene Pereira conquistou vaga no Single Skiff Masculino PR1 (FISA Igor Meijer/arquivo)

Brasil conquista duas vagas em Tóquio no Mundial de Remo

O Brasil conquistou duas vagas para Tóquio 2020 no Campeonato Mundial de Remo e Remo Paralímpico 2019. O time também volta da Áustria com uma medalha de bronze na bagagem de Emanuel Borges e Vangelys Reinke no Dois Sem Masculino Peso Leve (LM2-).

As vagas do remo paralímpico nos Jogos do ano que vem foram para o Double Skiff Misto PR2 (PR2 Mix2x), conquistada por Josiane Lima e Michel Pessanha, e para o Single Skiff Masculino PR1 (PR1 M1x), com Renê Pereira.

O Mundial de Remo e Remo Paralímpico 2019 foi disputado em Linz, na Áustria, entre os dias 25 de agosto e 1º de setembro.

O primeiro barco brasileiro classificado para os Jogos Paralímpicos foi o Double Skiff Misto PR2 (PR2 Mix2x). Josiane e Michel iniciaram no Mundial com a 2ª posição na bateria Eliminatória, classificando-se para a Semifinal A/B, onde conquistou novamente a 2ª posição. Com este resultado, os atletas disputaram a Final A, encerrando sua participação com o 5º lugar e garantindo a vaga em Tóquio. Os oito países melhores colocados no ranking da categoria conquistavam a vaga. Josiane rema atualmente pelo Aldo Luz (SC) e Michel pelo Flamengo (RJ).

Já Renê Pereira, no Single Skiff Masculino PR1 (PR1 M1x), passou pela bateria Eliminatória com a 1ª posição, 20 segundos a frente do segundo colocado, e se classificou para a Semifinal A/B. Com a 2ª posição na Semifinal, Renê disputou a Final A, encerrando sua participação com o 5º lugar do domingo (1º) e garantindo a vaga em Tóquio. Os sete melhores colocados do ranking da categoria conquistavam a vaga. O remador do São Salvador (BA) havia conquistado neste ano a medalha de prata da categoria na 3ª Etapa da Copa do Mundo de Remo, em julho.

Bronze de Vangelys e Emanuel

Vangelys Reinke e Emanuel Borges, do Flamengo (RJ), conquistaram o bronze no Dois Sem Masculino Peso Leve (LM2-), prova que não faz parte do programa olímpico, na sexta (30). A dupla iniciou no Mundial com a 2ª posição na Eliminatória e foi para a Repescagem, onde conquistou a 1ª posição e se classificou para a Final A.

Na disputa final, os remadores brasileiros fizeram uma ótima prova, brigando pelo pódio com Rússia e República Tcheca durante a primeira parte e garantindo a medalha de bronze após os 1500m.

Em entrevista para o site da World Rowing após a prova, Emanuel comemorou a conquista da medalha: “Foi uma ótima prova, os italianos estavam muito rápidos. Nós disputamos bastante com a Rússia perto dos 1000m, mas estamos muito felizes com o resultado.” A primeira medalha do Brasil na categoria no Mundial Sênior foi em 2017 com a dupla Willian Giaretton e Xavier Vela Maggi, que também conquistou o bronze.

No Quatro Com Misto PR4, a equipe formada por Angel Santos, Diana Barcelos, Erik Lima, Jairo Klug e Jucelino Silva fez sua estreia no Mundial. O barco iniciou com a 4ª posição na bateria Eliminatória e foi para a Repescagem, onde conquistou a 1ª posição. Classificada para a Semifinal A/B, a equipe brasileira fez uma ótima prova, mantendo-se na segunda e terceira posições até os 1500m. Porém, nos segundos finais, foi ultrapassada pelo barco de Israel, ficando em 4º lugar por apenas 1.4s de diferença.

Com este resultado, a equipe disputou a Final B da categoria e encerrou sua participação com a 3ª posição. Na prova final, o Brasil cruzou a linha de chegada quase empatado com o barco da Ucrânia, apenas 0.39s de diferença, mas somente o primeiro e segundo colocados da Final B garantiam a vaga em Tóquio. A equipe terá uma nova chance de classificar o barco na Regata Final de Qualificação Paralímpica, em maio do próximo ano. As atletas Angel e Diana remam pelo Flamengo (RJ), Jucelino pelo Guanabara (RJ), Erik pelo Cabanga (PE) e Jairo pelo Pinheiros (SP).

No Single Skiff Masculino Peso Leve (LM1x), o Brasil foi representado por Uncas Tales Batista, atleta do Botafogo (RJ) e bicampeão da categoria no Mundial Sub 23. O remador iniciou com o 5º lugar na bateria Eliminatória e foi para a Repescagem, onde conquistou a 2ª posição e classificou-se para as Quartas de Final. Com o 5º lugar nas Quartas de Final, Uncas seguiu para a Semifinal C/D. O brasileiro cruzou a linha de 1500m na 5ª posição, mas conseguiu recuperar velocidade e ultrapassou os concorrentes até o 1º lugar, classificando-se para a Final C. Na prova final, Uncas terminou em terceiro, 15º lugar geral da categoria.

Os irmãos Xavier Vela Maggi e Pau Vela Maggi, do Flamengo (RJ), representaram o Brasil no Dois Sem Masculino (M2-). A dupla iniciou com o 5º lugar na prova Eliminatória e foi para a Repescagem, onde conquistou a 1ª posição. Classificados para as Quartas de Final, Xavier e Pau ficaram com o 5º lugar e seguiram para a Semifinal C/D. Em uma das provas mais acirradas do Mundial, três barcos cruzaram a linha de chegada empatados e o resultado precisou ser definido pelo Photo Finish. O barco brasileiro ficou atrás de Holanda e Polônia por apenas 0.53s. Com este resultado, a dupla seguiu para a Final D, encerrando sua participação com a 2ª posição, 20º lugar no ranking geral da categoria.

Mais em Paralimpíada Todo Dia