Siga o OTD

Tóquio 2020

Jerusa Geber e Thalita Simplício vão à final dos 100 m T11 feminino

Como só quatro disputam a final dos 100 m T11, o Brasil já tem uma medalha garantida com a classificação de Jerusa Geber e Thalita Simplício

Jerusa Geber e Lorena Spoladore 100 m T11 feminino
Wander Roberto/CPB

Em provas de velocidade para atletas deficientes visuais da classe T11, apenas quatro podem chegar à final porque cada competidor precisa de seu guia para conduzi-lo na pista. Nos 100 m feminino da categoria, apesar de apenas quatro velocistas poderem chegar à disputa de medalhas, o Brasil conseguiu classificar duas, Jerusa Geber e Thalita Simplício, e, portanto, tem garantida pelo menos uma medalha.

+ GUIA DOS JOGOS PARALÍMPICOS

Recordista mundial, Jerusa Geber venceu a primeira bateria da semifinal com a marca de 12s26 e garantiu a classificação. Lorena Spoladore ficou em seungo lugar com 12s37, com seu melhor tempo na temporada, mas dependia da eliminatória seguinte para se classificar.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Na segunda bateria, a venezuelana Linda Patricia Lopez ficou em primeiro com 12s29, seguida de perto por Thalita Simplício, que fez 12s32. Terceira colocada, a chinesa Liu Cuiqing ficou com a última vaga na final ao marcar 12s35, apenas 0s02 a frente de Lorena Spoladore, que acabou ficando de fora.

+ RECEBA NOTÍCIAS NO NOSSO CANAL NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

Na final do lançamento de dardo F64, Francisco Jefferson de Lima ficou em quinto lugar com 56,33 m, enquanto Edenílson Floriani foi o sexto com 55,54 m. Quem também ficou em quinto lugar foi Fábio Bordignon nos 100 m T35 com a marca de 12s35.

Nos 400 m T20 masculino, nenhum brasileiro conseguiu se classificar. Recordista mundial e paralímpico, Daniel Martins esteve longe de suas melhores marcas e só ficou em quinto lugar em sua bateria com 50s10. Na outra eliminatória, Gustavo Henrique Dias foi o sexto colocado com 51s12 e também foi eliminado.

Já na versão feminina da prova, Jardenia Felix Barbosa da Silva ficou em segundo lugar em sua bateria com o tempo de 59s14 e se classificou para a final.

Mais em Tóquio 2020