Siga o OTD

Nora Mørk (NOR)

A norueguesa foi uma das principais jogadoras da equipe de handebol feminino de seu país, que conquistou pela 8ª vez o título continental em 14 edições disputadas.

Com uma campanha impecável, a Noruega venceu na 1ª fase a Polônia por 35-22, a Alemanha por 42-23 e a Romênia por 28-20.Na 2ª fase, conhecida como Main Round, fez 32-25 na Holanda, 36-25 na Croácia e 32-21 na Hungria. Na sexta-feira ganhou da Dinamarca na semifinal por 27-24 e no domingo venceu por 22-20 a Frnça na grande decisão em Herning, na Dinamarca. A Croácia também fez história ao ficar com o bronze após vencer a Hungria por 24 a 22. Foi a 1ª medalha internacional das croatas.

Mørk foi a artilheira do Europeu com 52 gols, com um excelente aproveitamento de 74% e ainda entrou para a seleção oficial do torneio. Com esse resultado, a Noruega se credencia mais uma vez como favorita ao ouro olímpico em Tóquio.

Tara Geraghty-Moats (USA)

Enfim foi quebrada a última barreira de gênero nos esportes de inverno!

Na última sexta-feira, tivemos em Ramsau, na Áustria, a realização da primeira etapa da história da Copa do Mundo de Combinado Nórdico feminino! As atletas primeira saltaram na pista normal e depois competiram num cross-country de 5km.

No salto, a melhor foi a norueguesa Gyda Westvold Hansen com 94,5m e 125,8 pontos no total. Geraghty-Moats foi 6ª e largou para o cross-country 39 s atrás de Hansen. A americana buscou a líder e venceu no Sprint com 1s5 de vantagem. A japonesa Anju Nakamura completou o pódio histórico.

A FIS tem desenvolvido o combinado nórdico feminino começando há alguns anos na categorias de base, tanto que a imensa maioria das atletas tem menos de 20 anos. A prova já tem um circuito menor e já esteve em dois Mundiais Juvenis e terá sua estreia no Mundial adulto agora em fevereiro de 2021.

Larisa Iordache (ROU)

A ginasta romena, dona de um bronze olímpico e quatro medalhas em Mundiais, retornou às grandes competições na semana passada ao disputar o Europeu Feminino de Ginástica Artística em Mersin, na Turquia. Foi uma competição extremamente esvaziada, com apenas 15 países participando e sem as principais potências, como Rússia, Grã-Bretanha, França, Itália, Alemanha, Espanha, Holanda e Bélgica.

Iordache se classificou para as quatro finais por aparelho e foi ouro na trave e no solo, prata no salto e 4ª colocada nas assimétricas. Ela estava sem competir desde 2017, mas ainda tem chances de ir à Tóquio, precisando de uma medalha no Europeu de 2021 no individual geral. Vale também destacar a ginasta romena Ana Barbosu, que saiu com 6 ouros na categoria juvenil, vencendo os quatro aparelhos, o individual geral e a prova por equipes.

Francesco Friedrich (GER)

O alemão segue praticamente imbatível no circuito de bobsled. Neste fim de semana, tivemos mais uma etapa em Innsbruck e Friedrich venceu as duas corridas do trenó para 2 pessoas no fim de semana, ambas ao lado de Alexander Schüller. No sábado, eles fizeram 1:42.19 contra 1:42.87 do letão Oskars Kibermanis. No domingo, a vitória veio com a soma de tempos de 1:42.40, 0.78 mais rápido que Kibermanis, novamente 2º colocado. Friedrich soma 33 vitórias na carreira em provas de duplas na Copa do Mundo e ganhou sete das oito provas da temporada.

Mais em Os Olímpicos