Siga o OTD

Documentário em sete episódios mostra história do Time Nissan. Assista ao 1.º!

O Desafio

Documentário em sete episódios mostra história do Time Nissan. Assista ao 1.º!

Assista “O Começo de Tudo”, o primeiro episódio do documentário “O Desafio”, que conta a historia de nove anos do Time Nissan

Em parceria com o Olimpíada Todo Dia, a Nissan lançou nesta segunda-feira no canal do YouTube da empresa a série documental “O Desafio”, que vai contar em sete episódios a história do time de atletas patrocinados pela montadora, que começou em 2012 e completa nove anos em 2021.

“O Time Nissan foi inicialmente criado para a Olimpíada e continuamos depois pensando em continuar com a aposta no esporte”, Humberto Gomez, diretor de marketing da Nissan do Brasil. “Quando criamos, nós pensávamos na Nissan contribuir com os atletas e com o desenvolvimento do esporte no Brasil, mostrar o nosso compromisso com o Brasil e por isso decidimos apoiar atletas de categorias olímpicas e paralímpicas”, completa Rogério Louro, diretor de comunicação corporativa da empresa.

A primeira versão do Time Nissan contava com 32 atletas com o objetivo de disputar a Olimpíada e a Paralimpíada Rio-2016, época em que a empresa era patrocinadora oficial dos Jogos. Em 2017, a equipe foi renovada com um total de 12 atletas: sete remanescentes da primeira, Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Clodoaldo Silva (natação paralímpica), Caio Ribeiro (paracanoagem), Jane Karla (tiro com arco paralímpico), Renato Rezende (BMX), Susana Schnarndorf (natação paralímpico) e Ygor Coelho (badminton), e mais cinco novidades: Hugo Calderano (tênis de mesa), Ágatha e Duda (vôlei de praia), Verônica Hipólito e Petrúcio Ferreira (atletismo paralímpico).

Time Nissan O Desafio O Começo de Tudo

“Nem nos meus melhores momentos, eu imaginei que em 2021 eu poderia ainda estar participando do Time Nissan. Fui atleta e hoje sou mentor dessa equipe e tudo isso começou em 2012”, conta Clodoaldo Silva, que se aposentou do esporte em 2016 com seis ouros, seis pratas e dois bronzes paralímpicos e continua no Time Nissan.

“A Nissan, num belo dia, lá no ano de 2012 me mandou um email, falando que ia ser patrocinadora dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos e queria que eu fosse o seu padrinho, queria que eu fosse o seu mentor. Poder fazer parte do Time Nissan foi um divisor de águas: virou uma verdadeira família do Time Nissan e por isso eu acredito que a gente se saiu tão bem e tá dando trabalho até hoje”, acredita.

“Eu entrei no Time Nissan de 2012 para 2013. Faço parte do Time Nissan 1.0 com a gente brinca e que esse agora é o 2.0. O Time Nissan foi o primeiro time, na verdade. Foi a primeira marca que fez essa coisa diferente de ser um time realmente”, explicou Ana Marcela Cunha a respeito do pioneirismo da montadora.

Uma das mais experientes do Time Nissan, Susana Schnarndorf gosta do espírito de família que se formou na equipe e na troca que existe entre os mais jovens e os mais velhos. “Se eu não me engano, o mais novo era o Ygor (Coelho), do badminton, que acho que nem era maior de idade, e eu sempre sou a mais velha, né? A mais experiente. Essa troca foi bem bacana porque com a nossa experiência, ensinamos alguma coisa para os mais novos e eles ensinam muita coisa pra gente também”, explica.

Na estratégia para montar o Time Nissan estava a ideia de não apoiar só atletas e modalidades super conhecidas pelo púbico geral. Nesse sentido, Ygor Coelho, do badminton, foi escolhido ainda em 2012, quando tinha 16 anos. “Eu fui chamado para o Time Nissan em 2012 e a minha história começou com uma entregar de currículo. Eu estava treinando um dia na Miratus e, de repente, a Hortência (do basquete, que era mentora do Time Nissan) foi lá e eu fiquei sem chão porque é uma coisa que eu sempre quis, mas eu nunca tinha ido para Olimpíada e não tinha feito muitas competições internacionais, então eu me senti abraçado porque eu dediquei a minha vida toda para isso e, de repente, uma empresa com a Nissan apostar em mim, me senti muito feliz”, conta o atletas, classificado, agora com 24 anos, para a segunda Olimpíada de sua carreira.

“O esporte, para nós, é uma coisa muito importante, já que faz parte do desafio diário da superação, de querer chegar além e a nossa marca sempre foi pensada em chegar além do normal, uma marca um pouco mais descolada, com bastante energia, que tenta inovar”, explica Humberto Gomez, completado por Rogério Louro, que acredita que todos os objetivos pretendidos pela empresa com a criação do Time Nissan foram mais do que superados.

“Todas as expectativas foram superadas. Acho que batemos recordes mundiais de superação do que a gente esperava porque acho que foi um apoio muito bom, muito positivo que a Nissan conseguiu dar para os atletas e continua dando até hoje e os atletas também nos deram muito apoio, muito suporte com os funcionários e com toda a equipe. Então, assim, foi uma troca, uma troca feliz, uma troca positiva e que foi medalha de ouro para todos”, comemora.

Mais em O Desafio