Siga o OTD

A atleta Laura Miccuci está com apenas 19 anos e já tem currículo com vasto número de conquistas. Decacampeã brasileira e tetracampeã sul-americana, a competidora do nado artístico é integrante das equipes do Flamengo e da seleção brasileira.

Neste período de quarentena por causa da pandemia de coronavírus, a nadadora, que tem a irmã Maria Eduarda como referência, não está podendo treinar na piscina e tem realizado trabalhos adaptados.

“Quem dera ter uma piscina em casa, mas infelizmente não tenho. Ultimamente, tenho feito todos os dias os exercícios que os preparadores físicos me mandaram para continuar no pique e em forma. Fico também assistindo vídeos de coreografias e quanto ao coronavírus tento sempre lavar as mãos e evitar aglomeração. Evito muito sair, só faço quando é necessário ir ao mercado e farmácia, mas prefiro pedir para entregar. Tenho essa responsabilidade social”, declarou a atleta em entrevista à FLATV.

Começo no nado artístico

Com 19 anos, Laura Miccuci começou no nado sincronizado quando tinha 7 e tem sua irmã Maria Eduarda como espelho. A atleta está competindo pela seleção brasileira desde 2012 e no ano passado disputou seu primeiro Jogos Pan-Americanos, em Lima, no Peru.

No evento, a nadadora formou dueto com Luisa Borges e terminou na quarta colocação. Ela admitiu que passou a se interessar pela modalidade acompanhado sua irmã.

“Foi exatamente isso. Ela entrou no nado e gostou muito do esporte. Então resolvi tentar e desde o ano que entrei até agora estamos treinando juntas. Só há pouco tempo que começamos a fazer parte da mesma equipe, já que temos uma diferença de idade grande, pois tenho 19 e ela 24”, disse.

“Começar cedo facilita no nosso esporte. É sempre bom porque já vai desenvolvendo o corpo conforme a modalidade exige”, completou.  

Rotina antes do coronavírus

Antes da pausa por causa do coronavírus, Laura tinha uma rotina intensa tanto dentro quanto fora da água. Ao lado de Luisa Borges, a atleta Laura Maccuci faz parte do dueto brasileiro postulante a uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

“Fora da água a gente passa em torno de uma hora fazendo alongamento antes de começar o treino na água. Em alguns dias a gente faz musculação, exercícios de força e cardiovascular. Na água a gente passa em torno de quatro a cinco horas por dia treinando”, contou a nadadora.

No começo de 2020, ambas estiveram na cidade de Toronto, no Canadá, e fizeram duas semanas de treinamento intensivo visando o Torneio Pré-Olímpico de Nado Artístico, que seria realizado entre os dias 30 de abril e 3 de maio.

No entanto, por conta do coronavírus a competição foi adiada, assim como a Olimpíada, que mudou para 2021, entre os dias 24 de julho a 8 de agosto.

https://www.instagram.com/tv/B-kUKiXlVK2/?igshid=1w5jt6wy48zsl

Mais em Nado Artístico