Siga o OTD

Laguna Olímpico

Mundial feminino de boxe é adiado para 2022 por causa do coronavírus

Competição seria na Turquia em dezembro, mas precisou ser remanejada para março do ano que vem, ainda como efeito da pandemia

Bia Ferreira, campeã mundial de boxePré-Olímpico das Américas
Beatriz Ferreira deverá defender o título na categoria 60 kg em março de 2022 (reprodução/YouTube)

O boxe feminino não conhecerá em 2021 suas novas campeãs do mundo. Ao contrário do masculino, cujo torneio terminou semana passada em Belgrado (Sérvia), o Mundial feminino foi adiado para março de 2022. A competição, que estava programada para acontecer em Istambul (TUR), precisou ser remanejada por causa de um personagem indesejável há mais de um ano e meio em todo o planeta: a pandemia do coronavírus.

A confirmação do adiamento foi feito pela Aiba (Associação Internacional de Boxe) nesta quarta-feira (10), em um comunicado oficial em seu site. Pela programação original, Istambul receberia o Mundial entre os dias 6 e 19 de dezembro.

O último Mundial feminino foi realizado em 2019, na cidade de Ulan, na Rússia, ano em que a brasileira Beatriz Ferreira se sagrou campeã mundial na categoria 60 kg.

A justificativa dos dirigentes da Aiba para adiar o Mundial feminino de boxe é que vários países ainda estão sofrendo com as limitações e restrições de viagem causadas pela Covid-19.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Siga

A pandemia foi a responsável pelo adiamento e cancelamento de inúmeras competições em todo o mundo. Sem falar no adiamento da Olimpíada de Tóquio para 2021, algo inédito na história do movimento olímpico.

“O feedback recebido é que muitas federações nacionais estão enfrentando situações difíceis e restrições em seus países. Diante disso, o conselho diretivo da Aiba, em consenso com a Federação Nacional Turca, decidiu adiar o Campeonato Mundial feminino para março de 2022”, anunciou o Aiba em seu comunicado.

Poster oficial do Mundial feminino de boxe. A Aiba terá que atualizar a arte, mudando o ano para 2022 (Reprodução)

Embora o presidente da entidade, o russo Umar Kremlev, tenha ressaltado que a preocupação principal para o adiamento é preservar a saúde e bem-estar das atletas e oficiais, o fato é que a Aiba estava preocupada há tempos se o torneio conseguiria ser realizada ainda em 2021. Isso tanto é verdade que a confirmação de Istambul como sede só aconteceu após uma visita de Kremlev à cidade turca em outubro.

Clique no link e seja você também um apoiador do blog. Ajude a combater a monocultura esportiva no Brasil

Mais em Laguna Olímpico

viagra