Siga o OTD

carol solberg parceira de barbara seixas cancun hub circuito mundial de vôlei de praia

Laguna Olímpico

A voz de Carol Solberg é cada vez mais necessária no esporte brasileiro

Um ano após ser julgada por protestar contra o presidente Jair Bolsonaro, a atleta volta a se posicionar, desta vez sobre o combate contra a Covid no Brasil

Carol Solberg segue como a voz solitária do esporte brasileiro que não tem medo de se posicionar (Divulgação/FIVB)

A voz de Carol Solberg é cada vez mais necessária no esporte brasileiro

Se me apresentassem uma enquete perguntando qual o atleta mais importante no esporte brasileiro, a minha resposta seria, sem pensar duas vezes, Carol Solberg. Neste final de semana, a atleta do vôlei de praia voltou a mostrar que é disparadamente a voz necessária que deveria ecoar em várias modalidades.

Um ano depois de ter enfrentado um inacreditável julgamento no STJD da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei), pelo “pecado mortal” de ter gritado “Fora, Bolsonaro” em uma partida do Circuito Brasileiro de vôlei de praia, Carol Solberg voltou a se posicionar. Desta vez, a respeito da situação do Brasil no combate à pandemia do coronavírus e de outros temas importantes sobre a situação social do país.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Siga

No último sábado (9), após assegurar a vaga na final da segunda etapa do Circuito Brasileiro 2021 ao lado da parceira Barbara Seixas, Carol aproveitou a oportunidade e deu o seu recado na entrevista após a partida contra Taina e Victoria.

“A gente completou ontem (sexta) 600 mil mortes pela Covid-19. Os torneios não podem passar sem que a gente fale sobre isso. A gente tem um presidente que ainda está defendendo tratamento precoce nesta altura do campeonato, isso é muito sério. A gente viu um presidente vetando esta semana a distribuição gratuita de absorventes para meninas em situação total de vulnerabilidade. Eu fico muito triste. O Brasil é um país maravilhoso, mas me dói muito ver este momento. Sou atleta, adora estar aqui jogando, mas não entro em quadra e fico alheia a tudo. Tô aqui como atleta e cidadã. Tem sido um momento muito duro”, afirmou a jogadora, que é filha de Isabel Salgado, um dos maiores nomes do vôlei brasileiro.

Confira abaixo o vídeo com as declarações importantíssimas de Carol Solberg. Pena que cada vez mais ela se mostra como uma voz solitária e corajosa a botar o dedo na ferida das mazelas que assolam o Brasil.

https://twitter.com/alebasibr/status/1446942215801131013

Clique no link e seja você também um apoiador do blog. Ajude a combater a monocultura esportiva no Brasil

Mais em Laguna Olímpico