Siga o OTD

Laguna Olímpico

Adhemar Ferreira da Silva é indicado para se tornar Herói da Pátria

Projeto de lei que tramita no Congresso Nacional indica o bicampeão olímpico para integrar o Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria

Adhemar Ferreira da Silva Helsinque 1952 Helsinque-52 ouro atletismo João do Pulo
Adhemar Ferreira da Silva mudou o esporte brasileiro de patamar com seus dois ouros olímpicos no salto triplo (Reprodução/COB)

Recentemente homenageado pela World Athletics com a Placa de Patrimônio Mundial de Atletismo, o bicampeão olímpico do salto triplo Adhemar Ferreira da Silva pode receber em breve uma nova honraria. O maior atleta olímpico da história do Brasil foi indicado para integrar o Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. A indicação foi feita pela deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA). Ela apresentou projeto de lei que aguarda despacho do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL)

Primeiro brasileiro a conquistar duas vezes consecutivas uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos, em Helsinque-1952 e Melbourne-1956, Adhemar mudou o patamar do esporte olímpico do país. Morto em 2001, ele integra o Hall da Fama da World Athletics desde 2012. Desde o ano passado, está no Hall da Fama do COB (Comitê Olímpico do Brasil). Foi ainda cinco vezes recordista mundial no salto triplo. Teve ainda outras duas participações olímpicos, em Londres-1948 e Roma-1960, quando fez sua despedida das pistas.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Siga

“Adhemar foi um vitorioso em sua vida, apesar de todo o contexto desfavorável, de ter que conciliar o trabalho com os treinamentos. Ainda assim, superou todos os desafios e colocou o nome do Brasil no topo do pódio do salto triplo”, disse Lídice.

O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria homenageia a liberdade, a democracia e de todos os homens e mulheres que tiveram papel fundamental na construção do País. Fazem parte dele, entre outros nomes da história do Brasil, Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes; Zumbi dos Palmares; o aviador Santos Dumont; Dom Pedro I; o músico Heitor Villas-Lobos;  Anita Garibaldi; Euclides da Cunha; a enfermeira Ana Neri; o deputado Ulisses Guimarães; e o médium Chico Xavier, entre outros.

Poucos nomes do esporte do Brasil mereceriam esta homenagem mais do que o gigante Adhemar Ferreira da Silva.

Clique no link e seja você também um apoiador do blog. Ajude a combater a monocultura esportiva no Brasil

Mais em Laguna Olímpico