Siga o OTD

Judô

Com mais duas pratas e três bronzes, Brasil chega a nove medalhas em Abu Dhabi

Depois de ganhar quatro medalhas no primerio dia do Grand Slam de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, o Brasil subiu mais cinco vezes no pódio neste sábado. Os melhores resultados foram de Victor Penalber e Maria Portela, que ganharam a medalha de prata, enquanto Mariana Silva, Ketleyn Quadros e Bárbara Timo ficaram com o bronze.


Victor Penalber, na categoria até 81kg, fez uma campanha segura até a final. Começou com um ippon sobre Jakub Kubieniec, da Polônia, depois venceu Didar Khamza, do Casaquistão por wazari e, na semifinal, derrotou Srdjan Mrvaljevic, de Montenegro com um yuko. Na decisão, o adversário foi Sergiu Toma, que o eliminou na Olimpíada do Rio de Janeiro. A luta foi muito equilibrada e faltando pouco mais de um minuto para o final, o brasileiro tentou uma técnica de sacrifício, mas levou um contra-ataque e acabou derrotado pelo judoca dos Emirados Árabes, que também foi responsável pela eliminação de Rafael Macedo na primeira rodada.


Quem também chegou à final foi Maria Portela. Cabeça-de-chave número 1 da categoria até 70kg, a brasileira precisou fazer apenas duas lutas para chegar à final. Derrotou Giovanna Scoccimarro, da Alemanha, com um yuko no golden score e Anna Bernholm, da Suécia, por shidô. Na final, no entanto, encarou a jovem francesa Marie Eve Gahie, de apenas 19 anos, que se aproveitou do fato de ser mais alta e ter maior envergadura do que a brasileira para controlar a luta e vencer pela diferença de punições.


Na mesma categoria, Bárbara Timo fez uma grande luta contra Anna Bernholm para ficar com a medalha de bronze. A brasileira começou um wazari no começo da luta e, no final, arrematou o combate com um yuko para conquistar a vitória. Antes de enfrentar a sueca, Timo perdeu na estreia para a britânica Katiejemima Yeatsbrown na estreia e depois venceu a turca Sukran Bakacak por ippon na repescagem.


As outras duas medalhas de bronze foram conquistadas na categoria até 63kg. Mariana Silva, quinta colocada na Olimpíada do Rio, derrotou a croata Miskovic Hasanbegovic com um yuko depois de ficar atrás no placar com duas punições sofridas. Já Ketleyn Quadros superou a francesa Margaux Pinot também por yuko.


A curiosidade é que as duas brasileiras perderam para a mesma adversária, a holandesa Juul Franssen. Ketleyn, que havia vencido a alemã Nadja Bazynski na estreia caiu diante da judoca da Holanda nas quartas-de-final e se recuperou na repescagem vencendo por ippon a polonesa Karolina Talach, que, na estreia, foi derrotada por Mariana Silva, que foi parada por Franssen na semifinal.

Alex Pombo e Marcelo Contini foram os outros brasileiros a entrar no tatame neste sábado, mas acabaram sendo derrotados na repescagem e ficaram de fora da disputa por medalhas.

Domingo, último dia de competição, será a vez de Samanta Soares (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Eduardo Bettoni (90kg), Luciano Corrêa (100kg), Rafael Buzacarini (100kg), David Moura (+100kg) e João Marcos Cesarino (+100kg).

Mais em Judô