Siga o OTD

William Lima Judô pódio

Judô

Willian Lima é bronze no Grand Slam de Budapeste

Na primeira competição após a paralização, Willian Lima vence cinco lutas e conquista o bronze no Grand Slam de Budapeste

Willian Lima (à dir.) vence cinco das seis lutas em Budapeste e termina com o bronze (Gabriela Sabau/IJF)

Willian Lima é bronze no Grand Slam de Budapeste

Primeiro dia de disputas no Grand Slam de Budapeste de judô e o Brasil já foi ao pódio. Willian Lima, que pertence ao Time Ajinomoto e compete na categoria até 66 kg, venceu cinco das seis lutas que fez e terminou com o bronze.

Willian Lima é uma das revelações mais recentes das categorias de base do judô brasileiro. Tem apenas 20 anos e é o atual campeão mundial júnior do meio-leve (66kg). Ele já conquistou alguns resultados relevantes na classe sênior, como o bronze no Grand Slam de Brasília, em 2019, e ocupa a 29ª posição no ranking mundial. O melhor brasileiro nessa lista é Daniel Cargnin, 9º do mundo, que não foi ao Grand Slam de Budapeste.

Além dele, outros quatro judocas brasileiros estiveram em ação, mas nenhum chegou perto da disputa por medalhas. Eric Takabatake, Larissa Pimenta, que também é do Time Ajinomoto, e Jéssica Pereira caíram nas oitavas de final, enquanto Renan Torres perdeu na primeira luta.

No segundo dia do Grand Slam de Budapeste, lutam Ketleyn Quadros (63kg), Maria Portela (70kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), João Pedro Macedo (81kg) e Guilherme Schimidt (81kg). Começa às 6h da manhã e você assiste tudo ao vivo aqui pelo Olimpíada Todo Dia.

A caminhada ao bronze

Willian Lima (66kg) venceu Yarin Menaged, de Israel, na primeira luta. O brasileiro já tinha uma waza-ari de vantagem e aplicou um ippon nos segundos finais para sacramentar a vitória.

William Lima grand slam budapeste bronze postigos
Lima coloca Postigos no chão (Gabriela Sabau/IJF)

Pela segunda rodada, encarou Nijat Shikhalizada, do Azerbaijão. O adversário levou dois shidos por falta de combatividade e o brasileiro aproveitou uma brecha para anotar um wara-ari. Willian Lima ainda conseguiu outro waza-ari, que foi cancelado pelo árbitro, mas não fez falta.

Pelas oitavas da categoria até 66kg, o adversário foi Narmandakh Bayanmunkh, da Mongólia. A luta foi bem amarrada, Willian Lima levou um shido, só que Bayanmunkh tomou três e perdeu por ippon.

Nas quartas de final, o brasileiro encarou o peruano Juan Postigos. Willian Lima conseguiu um waza-ari e Postigos tomou um shido. Pressionado, o peruano se expôs, tomou outro waza-ari e perdeu por ippon.

Na semifinal, sua penúltima luta no Grand Slam de Budapeste foi marcada pelo equilíbrio. O brasileiro arriscou entradas e imprimiu maior volume de ataques. O russo Abdula Abdulzhalilov, porém, aproveitou um desequilíbrio do brasileiro para encaixar o contra-golpe e vencer o duelo por ippon no quinto minuto do golden score.

A disputa pelo bronze foi toda de Willian Lima diante do mongol Erkhembayar Battogtokh. Foram duas entradas perfeitas no contra golpe e mais um ippon para encerrar sua participação no Grand Slam de Budapeste com um bronze.

William Lima, campeão do Mundial Júnior de Judô grand slam budapeste
William Lima já foi campeão do Mundial Júnior de Judô (Emanuele di Feliciantoni/IJF/arquivo)

Derrotados

Na categoria até 60 kg, Eric Takabatake estreou com vitória para cima do húngaro Marton Andrasi. Takabatake teve um waza-ari cancelado, mas aplicou outro e saiu com a vitória. Pelas oitavas, ele (abaixo, de branco) encarou o português Rodrigo Lopes e foi derrotado por um waza-ari.

Jéssica Pereira, na primeira rodada, passou pela austríaca Sabrina Filzmoser, com um waza-ari. Nas oitavas, ela enfrentou a russa Daria Mezhetskaia, até conseguiu um waza-ari, mas tomou um ippon e ficou de fora da disputa na categoria até 57 kg.

Larissa Pimenta, da categoria até 52 kg, entrou como cabeça de chave e folgou na primeira rodada. Nas oitavas, ela encarou a romena Andreea Chitu e perdeu por ippon.

Renan Torres perdeu na primeira rodada para David Naji, da Hungria. Com três shidos contra, um por segurar no mesmo lado, outro por falta de combatividade e o último por um ataque falso, o brasileiro foi eliminado por ippon.

Mais em Judô