Siga o OTD

Jogos Olímpicos de Inverno

Isabel Clark sofre queda e será reavaliada nesta quinta-feira

COB

Isabel Clark sofre queda e será reavaliada nesta quinta-feira

Isabel Clark deve competir em PyeongChang 2018 nesta quinta-feira, dia 15. A brasileira sofreu queda no último dia de treino e será reavaliada para poder confirmar sua participação no evento.

A snowboarder Isabel Clark fará sua última participação olímpica nesta quinta-feira, dia 15, em PyeongChang 2018. A prova na Coreia marcará a despedida da atleta em Jogos Olímpicos. Responsável pelo melhor resultado do Brasil em Jogos de Inverno, a nona colocação em Turim 2006, Isabel disputa a prova de snowboard cross no Phoenix Snow Park, a partir das 23h (horário de Brasília).

Durante o segundo e último dia de treino oficial, nesta quarta-feira, dia 14, a carioca sofreu uma queda devido aos fortes ventos que prejudicaram várias competidoras na pista de Phoenix Snow Park. Atingida por uma rajada de vento, Isabel acabou pousando antes do local ideal após um salto. Com dores no calcanhar e no joelho direito devido ao trauma, a atleta passou por exames que não identificaram fratura. Isabel será reavaliada na quinta-feira pela manhã.

Após os Jogos Olímpicos PyeongChang 2018, a atleta seguirá disputando algumas etapas de Copa do Mundo. Mas já decidiu não participar de outro ciclo olímpico. Aos 41 anos, a carioca já tem seu nome na história do esporte. “Desde que cheguei a PyeongChang eu tentei não pensar muito na minha história e em tudo o que vivi para não ficar nostálgica. O snowboard é minha vida e me deu muita coisa, mas a preparação para os Jogos Olímpicos é muito dura. Estou feliz e tranquila com a decisão de parar agora”, disse a carioca, que ainda vai disputar algumas competições após os Jogos Olímpicos. “Não quero ser radical. Depois dos Jogos eu vou ver minhas condições dia a dia, mês a mês”, explicou Isabel.

Isabel teve problemas nos últimos meses de preparação para os Jogos Olímpicos. A atleta chegou a Coreia se recuperando de trauma no pescoço causado por uma queda sofrida durante a Copa do Mundo de Cervinia, na Itália, no dia 21 de dezembro. A atleta passou por tratamento médico e fisioterápico diariamente na base da missão brasileira montada em um hotel próximo ao local de competição para poder disputar os Jogos.

“Eu estava em uma temporada muito boa antes da queda na Itália. Infelizmente, não estou no melhor das minhas condições após o acidente. Me esforcei muito para participar dos Jogos”, afirmou Isabel.

Isabel Clark, que participou também dos Jogos de Vancouver 2010 e de Sochi 2014, começou no esporte aos 16 anos, quando foi visitar o irmão que trabalhava em uma estação de esqui. Como o irmão andava de snowboard, resolveu testar a prancha e não a tirou mais dos pés.

Isabel está há mais de 15 anos entre as Top 20 snowboarders do mundo e agora, aos 41 a nos, deixa o palco olímpico. Mas entra para a história ao ter o melhor resultado, até agora, de um brasileiro em Jogos de Inverno. “Eu me lembro bem de cada edição de Jogos Olímpicos. Em Turim eu era bem mais nova, bem mais inexperiente.  Era tudo novo, primeira vez, eu estava super nervosa. Foi uma experiência linda. Lembro com gratidão tudo o que eu passei lá. Foi lindo”, disse a atleta.

Competição – Trinta atletas estão inscritas na prova de snowboard 2018 dos Jogos Olímpicos PyeongChang Na primeira fase da prova, qualificatória, todas as atletas descem sozinhas a pista duas vezes. O melhor tempo das duas descidas define as 24 atletas que passam para as quartas-de-final. Na fase seguinte, são realizadas quatro baterias com seis atletas cada. As três primeiras colocadas de cada bateria passam para as semis. O processo se repete para a definição das finalistas.

A fase qualificatória tem início às 23h do dia 15 enquanto a fase final está marcada para iniciar à 1h15h do dia 16 (ambas de Brasília).

O snowboard foi criado em 1965 quando o americano Sherman Poppen juntou dois pares de esquis para brincadeira de sua filha. A modalidade cresceu em popularidade nos anos 1970, quando chegou aos tradicionais resorts de esqui, ganhando espaço também em revistas de surfe e skate. O primeiro campeonato oficial foi realizado apenas em 1981, no Colorado (EUA). Nos anos 1990 o esporte se massificou.

Mais em Jogos Olímpicos de Inverno