Siga o OTD

Parapan 2019

Brasil fatura cinco ouros individuais no tênis de mesa

Paulo Salmin, Joyce de Oliveira, Danielle Rauen, Luiz Manara e Carlos Carbinatti se consagram na edição de Lima dos Jogos Parapan-Americanos.

Daniel Zappe/EXEMPLUS/CPB

Brasil fatura cinco ouros individuais no tênis de mesa

O primeiro dia das finais do tênis de mesa foi um turbilhão de emoções e de medalhas para a equipe brasileira. Nesta sábado, dia 24, Paulo Salmin, Joyce de Oliveira, Danielle Rauen, Luiz Manara e Carlos Carbinatti sagraram-se campeões nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e garantiram a vaga em Tóquio 2020. Mas além dos cinco ouros, o Brasil também faturou faturou mais 14 medalhas.

O Brasil ainda teve uma dobradinha de ouro e prata (Claudio Massad foi prata na SM10) e um pódio com ouro, prata e bronze (Jennyfer Parinos foi prata e Lethicia Lacerda bronze na SF8-10).

E o quinteto campeão entrou com grande favoritismo, mas precisou mostrar na mesa que toda expectativa não era à toa. Paulo Salmin dominou a Classe 7, que não teve a fase final e foi definida dentro de um grupo com 5 atletas. O brasileiro ganhou as quatro partidas e só perdeu um único set. O ouro e o bicampeonato – ele ganhou em Toronto,  veio após ele derrotar o colombiano Jose Vargas.

A segunda medalha de ouro do Brasil no tênis de mesa individual veio com Joyce de Oliveira, da Classe 4. Na grande final, Joyce encarou a mexicana Martha Verdin e conquistou o ouro após um suado 3 a 1. Esse também é o segundo ouro dela, o primeiro foi em Guadalajara 2011.

A favorita Danielle Rauen, da Classe 8-10, competiu na final diante da compatriota Jennyfer Parinos e também sagrou-se bicampeã. Jennyfer teve pouquíssimas chances na partida e acabou derrota por 3 a 0. Rauen tinha sido ouro em Toronto 2015.

Luiz Manara, mais um que conquistou o bi após defender o título do Parapan de Toronto, foi outro que não teve muitas dificuldades para fazer 3 a 0 na final. Diante do costarriquenho Steven Roman, Manara jogou muito no contra-ataque e despachou o adversário.

Fechando o quinteto dourado no Parapan de Lima, mais uma final entre brasileiros. Pela Classe 10, Carlos Carbinatti enfrentou o compatriota Claudio Moura, que teve poucas chances diante do tricampeão dos Jogos Parapan-Americanos. Sim, Carlos Carbinatti fez a trinca em Lima com mais um ouro.

Em algumas classes, a classificação para Tóquio escapou por pouco. Marliane Santos foi vice-campeã das classes SF2-3, mesma colocação de Aloisio Lima, na SM1, e Eziquiel Babes, na SM4.

Confira todas as 19 medalhas conquistadas pelos nossos mesa-tenistas:

Classe 2-3 Feminino – Marliane Santos (prata) e Cátia Oliveira (bronze).

Classe 4 Feminino – Joyce Oliveira (ouro)

Classe 8-10 Feminino – Danielle Rauen (ouro), Jennyfer Parinos (prata) e Lethícia Lacerda (bronze).

Classe 1 Masculino – Aloísio Lima (prata) e Conrado Contessi (bronze).

Classe 2 Masculino – Guilherme Costa (bronze) e Iranildo Espíndola (bronze).

Classe 3 Masculino – Welder Knaf (bronze).

Classe 4 Masculino – Eziquiel Babes (prata) e Alexandre Ank (bronze).

Classe 7 Masculino – Paulo Salmin (ouro).

Classe 8 Masculino – Luiz Filipe Manara (ouro).

Classe 9 Masculino – Lucas Carvalho (bronze) e Ramon Colombo (bronze).

Classe 10 Masculino – Carlos Carbinatti (ouro) e Claudio Massad (prata).

Mais em Parapan 2019