Siga o OTD

Pan 2019

Revezamento feminino termina o Pan com o bronze

No pentatlo moderno dos Jogos Pan-Americanos, Isabela Abreu e Priscila Oliveira conquistam o bronze na prova do revezamento feminino

João Fraga / OTD

Revezamento feminino termina o Pan com o bronze

Após assegurar uma vaga para Tóquio 2020, o pentatlo moderno do Brasil voltou a fazer bonito nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. Nesta segunda-feira (29), Isabela Abreu e Priscila Oliveira tiveram um dia cheio e conseguiram conquistar o bronze no revezamento feminino.

+ SAIBA MAIS SOBRE A MODALIDADE

“Foi um dia muito cansativo hoje. Começamos as provas às 7h30 da manhã e fomos acabar eram quase 17h da tarde. Mas valeu muito a pena”, disse Priscila Oliveira após subir no pódio e pegar sua medalha bronzeada.

E Isabela Abreu e Priscila Oliveira começaram a disputa do revezamento feminino com a rodada inicial da esgrima, depois foram para a natação, mais o round bônus da esgrima, tiveram o hipismo e a laser-run, que encerra o pentatlo moderno e define o pódio. E o início foi muito animador, já que a dupla feminina do Brasil teve o melhor desempenho.

Isabela e Priscila disputaram 40 duelos e venceram 27. Na natação, as brasileiras fizeram o segundo melhor tempo, 2:09.01, ficando apenas atrás das cubanas. No hipismo, elas só perderam para as duplas de Cuba e do Peru.

“Demos muita sorte no sorteio dos cavalos. Eles responderam bem e não tivemos problemas com eles, enquanto outras equipes tiveram. Mas também temos que valorizar a nossa esgrima e o tempo maravilhoso da nossa natação”, completou Isabela Abreu.

No round bônus uma vitória em um único duelo, o que rendeu um segundo de vantagem para as cubanas na largada da laser-run. Contudo, as cubanas assumiram logo a ponta e as norte-americanas também passaram a brigar pela ponta.

Isabela Abreu e Priscila Oliveira tinham uma enorme vantagem e souberam administrar a posição para garantir o bronze, uma conquista marcante para o pentatlo brasileiro. As norte-americanas Jessica Davis e Samantha Achterberg ficaram com o ouro, enquanto as cubanas Leyde Moya e Eliani Camara foram prata.

MASCULINO

Felipe do Nascimento e Danilo Fagundes bateram na trave e terminaram no quarto lugar. A dupla masculino do Brasil largou na quinta colocação na laser-run e ficou na terceira posição após as duas primeiras voltas. Mas a dupla argentina se recuperou e levou o bronze. O México faturou o ouro, enquanto a prata foi para os EUA.

Mais em Pan 2019