Siga o OTD

Morten Soubak

Handebol

Com alegria, amor e handebol, Morten Soubak mantém relação com o Brasil

Campeão Mundial em 2013, Morten Soubak assinou com o HC Dunarea Braila, da Romênia, e treinará sete brasileiras na temporada 2021/2022

(Crédito: Inovafoto)

Com alegria, amor e handebol, Morten Soubak mantém relação com o Brasil

“Eu amo o Brasil e adoro os jogadores e jogadoras brasileiras. Todos sabem e eu não escondo”. Foi assim que o técnico Morten Soubak começou a conversa com a reportagem do Olimpíada Todo Dia. Depois de um período trabalhando em Angola, com clube e seleção do país, o dinamarquês retornou para a Europa e é o treinador do HC Dunarea Braila, da Romênia, que conta com sete brasileiras para a temporada 2021/2022. 

O nome de Morten Soubak está gravado na história do handebol mundial e principalmente do Brasil por conta do título Mundial de 2013, conquistado na Sérvia. Um dos responsáveis pelo melhor momento da história do handebol brasileiro, o dinamarquês não esconde a relação que tem com o país e seus jogadores. Por conta disso, o HC Dunarea Braila disputa as competições de 2021/2022 com sete brasileiras. 

-Duda Amorim conquista o primeiro título com o Rostov-Don

“Eu amo o Brasil. Adoro as jogadoras brasileiras e o que elas podem fazer em quadra. Quando o HC Dunarea Braila começou a conversar comigo eles já tinham fechado com algumas atletas, sendo algumas brasileiras. Eu indiquei outras e acabamos formando este grupo, que é muito bom para o que o time deseja para a temporada”. No atual elenco, o time romeno conta com Mayssa, Tamires, Samara, Jessica Quintino, Larissa Araújo, Ana Paula e Francielle da Rocha. 

Após uma temporada de 2020/2021 de altos e baixos, o HC Dunarea Braila não irá disputar competições europeias no primeiro ano de Morten Soubak no comando da equipe. Apesar disso, o treinador não esconde que sabe quais são as metas para este primeiro momento. “Só iremos jogar torneios aqui na Romênia. Não começamos tão bem, mas é apenas o início. Temos qualidade e as brasileiras como um todo irão nos ajudar muito nesta temporada”, disse o treinador que tem contrato de duas temporadas com o clube romeno. 

Será que ele volta?

Muito se fala sobre a trajetória de Morten Soubak no comando da seleção brasileira e em como a junção de uma excelente geração nacional, com Dara, Dani Piedade, Alê, Duda Amorim, Mayssa e Babi Arenhart, conseguiu chegar ao topo do mundo em 2013 com o técnico dinamarquês. Morten deixou o comando do Brasil em 2016, após os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Morten Soubak comandou a Seleção Brasileira feminina de 2009 até 2016 (Divulgação/Photoegrafia)

No livro “A história por trás da glória”, de 2015, Morten Soubak destaca que, para que tudo desse certo, o caminho escolhido foi um só. “Não quero mudar vocês (jogadoras), quero aprender com vocês. Não quero que percam a alegria e não vou ensinar vocês a serem frias. O que faz o Brasil ser bom é a alegria de jogar e essa alegria, e eu quero que isso continue”, comentou Morten Soubak sobre sua chegada na seleção brasileira para os autores do livro. 

Mesmo após quase oito anos da conquista do Mundial e fora do comando da seleção brasileira a mais de cinco, Morten Soubak segue com o respeito e o carinho de todas as atletas que estiveram com o treinador defendendo o Brasil e, desta forma, sempre que a posição de técnico da seleção brasileira de handebol feminino fica vaga, o nome de Morten é cogitado. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Não tive nenhum contato desde que sai. Nenhum tipo de conversa com o Brasil. Todos sabem a relação que tenho com o país e com as atletas, mas não existe e não existiu nada. Se vierem conversar, eu vou pensar no que fazer. Até hoje nunca tive nada”, finalizou Morten Soubak.

Mais em Handebol