Siga o OTD

FInal FOur CHampions League Thiagus Petrus Rogério Moraes Haniel Langaro

Handebol

Final Four da Champions começa segunda com três brasileiros

Thiagus Petrus e Haniel Langaro tentam levar a taça para Barcelona pela 10ª vez e Rogério Moraes quer terceiro título europeu

Final Four da Champions começa segunda com três brasileiros (montagem/rrpdução/Instagram)

Final Four da Champions começa segunda com três brasileiros

O Final Four da temporada 2019/20 da Champions League de handebol masculino finalmente terá início na próxima segunda-feira (28). E três atletas brasileiros terão a honra de participar do momento mais esperado no handebol europeu. Thiagus Petrus, Haniel Langaro, pelo Barcelona (Espanha), e Rogério Moraes, pelo Telkom Veszprém (Hungria).

O Olimpíada Todo Dia preparou um mini-guia sobre o Final Four apresentando os confrontos, quem serão as grandes estrelas e os favoritos ao títulos. Confira:

Sete meses de espera

O momento de conclusão da temporada 2019/20 da Champions League masculina estava marcado inicialmente para ocorrer em Colônia, na Alemanha, nos dias 30 e 31 de maio desse ano.

A pandemia do coronavírus explodiu na Europa às vésperas da realização das oitavas de final do torneio. Temendo pela saúde dos atletas e dos espectadores, a Federação Europeia de Handebol (EHF) decidiu cancelar as partidas restantes das oitavas de final, marcadas inicialmente para ocorrer entre os dias 3 e 7 de junho, e disputar apenas o Final Four nos dias 28 e 29 de dezembro.

Àquela altura, Barcelona e THW Kiel, da Alemanha, já estavam garantidos automaticamente nas quartas por terem sido as duas melhores equipes da fase de classificação.

O Barcelona foi a melhor equipe do torneio com 13 vitórias e apenas uma derrota no grupo A. Com nove triunfos, dois empates e dois revés, o THW Kiel foi o vencedor do grupo B.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

A EHF então decidiu que os adversários de Barcelona e THW Kiel seriam as equipes que terminaram a fase de grupos na segunda colocação, no caso Paris Saint Germain e Telekom Veszprém.

Em novembro, a EHF fez um sorteio para definir os confrontos das semifinais. Ficou definido que o Barcelona enfrentaria o Paris Saint Germain e o THW Kiel jogaria com o Telekom Veszprém, repetindo assim, os duelos da fase de grupos. O Vardar, time da Macedônia e o atual campeão da Champions, acabou ficando de fora.

Camisa pesada

Dentre as quatro finalistas, a equipe de Thiagus Petrus e Haniel Langaro é a mais tradicional da Champions League masculina. O Barça é simplesmente nove vezes campeão, feito que nenhuma outra equipe passa perto de igualar.

A equipe da Catalunha tem ainda 16 aparições em semifinais do torneio, chegando 11 vezes na decisão. Desde que o formato do Final Four foi instituído, o Barça figurou entre os finalistas oito vezes, outro recorde inalcançado.

O título mais recente, no entanto, ocorreu em 2015. Desde então, a equipe não chegou ao final four em duas temporadas e parou na semifinal nas outras duas. Na temporada 2018/19, terminou na terceira colocação, perdendo para o Vardar na semifinal.

Thiagus Petrus, Haniel Langaro representarão o Barcelona enquanto que Rogério Moraes  o Telekom Vesprém no Final Four da Champions League de handebol 2019/20
Barcelona, de Thiagus Petrus e Haniel Langaro, ergueu o título da Champions League pela última vez em 2015 (divulgação/Barcelona)

O elenco que buscará o deca

O time que liderou a Champions League na temporada 2019/20 se manteve e ainda trouxe reforços, como o brasileiro Haniel Langaro.

O time possui uma força coletiva impressionante e um jogo defensivo de dar inveja a qualquer equipe do mundo. Thiagus Petrus é um dos líderes do sistema defensivo.

O francês Dika Mem, o esloveno Blaz Janc e o espanhol Aleix Goméz, eleito o melhor jogador jovem do torneio, são algumas das potentes armas ofensivas do elenco do Barça para o Final Four.

A equipe segue com tudo temporada 2020/21, liderando tanto o Campeonato Espanhol quanto o grupo da Champions League de maneira invicta.

Em busca do título inédito

Assim como o Barcelona, o Telekom Veszprém é um dos times mais tradicionais do handebol europeu. A equipe de Rogério Moraes é o maior campeão húngaro com 26 vezes títulos.

Na Champions League, o Veszprém também sempre figura entre os melhores, principalmente dos anos 2000 para cá. Já são seis aparições no Final Four e quatro finais alcançadas.

Da temporada 2014/15 para cá, o Veszprém chegou ao Final Four quatro vezes, alcançando a final em três delas.

Na grande decisão, no entanto, o time húngaro não obteve o mesmo sucesso das semifinais. São quatro vice-campeonatos, em 2015 (perdendo para o Barcelona), 2016 e 2019. Na mais dolorida delas, a equipe perdeu na decisão por sete metros após empatar no tempo normal.

Um time global

O time que está bem encaminhado para conquistar mais um título na Hungria chegará na Alemanha com o elenco mais internacional de todos. Ao todo, 14 países diferentes tem representantes no Telekom Veszprém.

Assim como o Barça, o Veszprém é bem forte defensivamente. Rogério Moraes é, assim como Petrus, um dos líderes do sistema. Outro que se destaca é o esloveno Blaž Blagotinšek, eleito o melhor defensor da Champions da temporada 2019/20.

O sérvio Petar Nenadić o croata Manuel Štrlek e o húngaro Bence Bánhidi, eleito o melhor pivô da Champions, são algumas das potentes armas ofensivas do elenco do Veszprém para o Final Four.

Outra força do time húngaro é o seu comandante. O espanhol David Davis foi eleito o melhor treinador da Champions League,

(Instagram/rogeiromoraes11)

Rumo ao tri

Dos três brasileiros envolvidos na decisão, somente Rogério Moraes já teve a honra de levantar a taça da Champions League. E ainda por cima duas vezes.

Pelo Vardar, o brasileiro venceu o título pela primeira vez em 2017. Dois anos depois, levou o bi, justamente contra o Veszprém. De quebra, Rogério Moraes foi o artilheiro de sua equipe na final com seis gols.

Após a conclusão da temporada, ocorreu a troca da Macedônia pela Hungria, onde se adaptou bem e é querido pelos fãs. Recentemente, acertou a renovação de contrato com o Veszprém por mais duas temporadas.

Os adversários

Barcelona e Veszprém não terão vida fácil no Final Four. Tanto Paris Saint Germain quando o THW Kiel possuem grandes elencos e bastante tradição.

Adversário do Barça, o PSG nunca levou o título, mas é presença garantida no Final Four nos últimos cinco anos.

A equipe de Paris tem no elenco o campeão olímpico na Rio 2016 (eleito o melhor jogador da competição) pela Dinamarca e duas vezes eleito o melhor jogador do planeta Mikkel Hensen, Na Champions, o jogador foi eleito como o melhor armador.

A boa notícia para Thiagus Petrus, Haniel e cia é que o PSG terá duas perdas consideráveis para a partida em Colônia. O francês Nikola Karabatic, já eleito o melhor jogador do mundo, está fora por conta de lesão.

Além dele, a equipe francesa perdeu o norueguês Sander Sogesen para o THW Kiel. Sogesen foi eleito o melhor meia esquerda da Champions pelo PSG e o artilheiro no torneio com 64 gols.

O tricampeão alemão

Já o THW Kiel, adversário do Vezprém, é outra pedreira. A equipe alemã é a terceira maior campeã europeia, com três títulos e quatro vice-campeonatos.

Na Champions 2019/20, o Kiel emplacou dois jogadores entre a seleção do campeonato. O goleiro dinamarquês Niklas Landin e o ponta direita Niclas Ekberg, terceiro maior artilheiro do torneio com 70 gols. Com a adição de Sogesen, o time alemão promete dar trabalho a Rogério Moraes na defesa.

Um fato curioso é que Rogério Moraes já defendeu o THW Kiel na temporada 2015/2016

Mais em Handebol