Siga o OTD

Ginástica Artística

Melhor em todos os aparelhos, Rebeca é campeã brasileira no individual geral

Melhor em todos os aparelhos, Rebeca é campeã brasileira no individual geral

Rebeca Andrade foi o principal destaque da manhã desta quinta-feira na abertura do Campeonato Brasileiro de ginástica artística. A atleta do Flamengo foi a melhor em todos os quatro aparelhos e conquistou a medalha de ouro no individual geral. Quem também se destacou foi Thaís Fidelis, que participou da competição até 15 anos, mas que conseguiu notas que lhe dariam a medalha de prata caso tivesse disputado no adulto.

Rebeca Andrade obteve 15,390 no salto, 14,390 nas barras assimétricas, 14,650 na trave e 14,050 no solo. No total, somou 58,300 e ficou com a medalha de ouro, a frente de Carolyne Pedro, do Cegin, que ficou com a prata com 54,750 e Milena Theodoro, do Flamengo, que ficou com o bronze com 53,700. Daniele Hypolito só competiu na trave e conseguiu a nota 14,400, que lhe deu a segunda posição no aparelho, atrás apenas de Rebeca, mas a deixou na 14a. colocação no individual geral.

“”Eu fiquei muito satisfeita com a minha competição, principalmente porque faziam dois anos que eu não participava do Brasileiro. Estou feliz também por ter ido bem depois das Olimpíadas e de conquistar mais uma vitória, ainda mais por poder ajudar a minha equipe”, comentou Rebeca.

Quem roubou a cena na manhã desta quinta-feira foi Thaís Fidelis, uma das principais promessas da ginástica brasileira, que tem colecionado medalhas em competições internacionais nas categorias de base. A atleta do Cegin competiu no Brasileiro na disputa para atletas entre 13 e 15 anos e somou 56,900, pontuação que lhe deixaria apenas atrás de Rebeca Andrade no adulto. Ela fez 14,800 no solo, 13,650 nas barras assimétricas, 13,600 na trave e 14,850 no solo.

“Gostei mais do meu solo e do meu salto. Na trave tive uma falha, mas como fiz elementos novos acredito que fui bem. Fiz o meu melhor e quero continuar mostrando o que sei fazer. As competições internacionais que tenho participado têm me ajudado a ficar mais segura”, declarou a jovem de 15 anos após conquistar o primeiro título Brasileiro nesta categoria.

Mais em Ginástica Artística