Siga o OTD

Ginástica Artística

Diogo Soares brilha e fatura cinco ouros no Brasileiro juvenil

Diogo Soares
Reprodução

Diogo Soares mostrou o porquê é considerado a maior promessa da ginástica artística masculina. No Campeonato Brasileiro pré-infantil e juvenil, realizado no Ginásio Olímpico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em Natal, entre os dias 5 e 10 de novembro, Diego brilhou na categoria juvenil sub-17, conquistando a medalha de ouro em cinco dos seis aparelhos.

A melhor performance de Diogo foi nas paralelas, em que conquistou a nota de 13.900, 1.333 a mais que o segundo colocado Diogo Paes. Júlio Gonçalves completou o pódio.

Na barra fixa, o atleta somou 13.467, sendo seguido por Rogério Borges, com 12.900 e Mateus da Silva, com 12.833. Nas argolas, Diogo sobrou, conquistando 13.333 pontos contra 12.233 do segundo colocado, Diogo Paes, e 12.133 do terceiro, Mateus da Silva.

A disputa do cavalo com alças foi a mais equilibrada, terminando com Diogo na liderança com 12.700 e Gustavo Pereira em segundo com 12.633. Yuri Guimarães fechou o pódio com 11.133.

E no solo, a diferença também foi apertada. Diego ficou com o ouro ao somar 13.400, enquanto Yuri Guimarães terminou com a prata, com 13.067, e Diogo Paes com o bronze, marcando 12.833.

O único aparelho em que o jovem de 16 anos não subiu ao lugar mais alto do pódio foi no salto, terminando na quarta colocação, com nota 12.933. O campeão foi João Lucas Vieira, com 13.834, seguido de perto por Yuri Guimarães, que fez 13.800 e Júlio Gonçalves, com 13.517 .

“Essa foi minha última competição do ano, foi um ano de muito aprendizado, derrotas e vitória, porém foi um ano feliz por saber o que errei. E no ano de 2020 vou tentar melhorar mais ainda tanto na ginástica como pessoa. Queria agradecer às pessoas que torcem por mim e até me parabenizam, pois isso incentiva muito e demonstra que tá havendo um ótimo trabalho. Obrigado galera”, escreveu Diogo nas redes sociais.

Ver essa foto no Instagram

Mais uma vez a @academiapiraolimpica chega no topo e isso por inúmeros fatores… Primeiramente queria agradecer a Deus por estar sempre comigo e por me proporcionar tudo que consegui🙏, minha família que me apoia 100% no que eu preciso👨‍👩‍👧‍👦♥️, o cara que é dono de metade dos meus resultados @danielfelipebiscalchin e parceiro que é quase como um pai💪♥️. Essa foi minha última competição do ano, foi um ano de muito aprendizado, derrotas e vitória porém foi um ano feliz por saber oque errei este ano e no ano de 2020 vou tentar estar melhorar mais ainda tanto na ginástica como pessoa. Queria agradecer #PiraOlimpica #caixa #BolsaAtleta #careclubpiracicaba #DeltaSupermercados . Sem vocês esse caminho talvez se tornaria bem mais difícil ou talvez não teria existido, obrigado🙏 . Queria agradecer as pessoas que torcem por mim e até me parabenizam pois isso incentiva muito e demonstra que tá havendo um ótimo trabalho. obrigado galera!!!♥️.

Uma publicação compartilhada por Diogo Brajao Soares (@diogo_s0ares) em

Na categoria juvenil sub-15, o destaque foi João Victor Perdigão, com dois ouros, duas pratas e um quarto lugar.

Na disputa por equipes masculinas no juvenil, o Pinheiros foi o campeão, seguido por Centro Olímpico e São Caetano. E no pré-infantil, o Minas Tênis Clube levou a melhor, seguido pelo Centro Olímpico e pelo Flamengo.

Sobrenome da base

No feminino, Júlia Soares confirmou que o sobrenome é de campeão. Ela foi ouro em três dos quatros aparelhos na categoria juvenil 14 e 15 anos, que também teve Camila Almeida como destaque.

Júlia e Camila foram primeira e segunda colocadas, respectivamente, no solo, nas paralelas e na trave, onde terminaram empatadas com 12.900. No salto, Júlia não competiu e Camila foi ouro.

Por equipes no feminino juvenil, o São Bernardo levou a melhor, seguido por CEGIN e GNU. E no pré-infantil, o Flamengo subiu no lugar mais alto do pódio, seguido pelo Grêmio Náutico União e pelo Pinheiros.

Mais em Ginástica Artística