Siga o OTD

Futebol

Cruzeiro segue sem tomar gols, derrota o Bragantino e avança

Alex Matos resolveu na frente e a Raposa está na terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Disputa agora é o reencontro contra o Retrô, valendo vaga nas oitavas de final

Cruzeiro Itapirense avança 100% Copinha - Copa São Paulo Red Bull Bragantino Retrô
(divulgação/Cruzeiro/arquivo)

O Cruzeiro conseguiu passar mais um jogo sem tomar gols na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O quarto já, somando 360 minutos, mais acréscimos. Lá na frente, Alex Matos resolveu e o time mineiro derrotou o Red Bull Bragantino por 1 a 0 nesta quinta-feira (13), jogando no Estádio Francisco Vieira, em Itapira, e avançou para a terceira fase da competição. Vai enfrentar agora o Retrô valendo uma vaga nas oitavas de final. Os dois times já se enfrentaram no torneio, pela fase de grupos, e deu Raposa por 2 a 0.

+ resultados e próximos confrontos da Copinha

Os mineiros buscaram desde o início dominar o jogo e logo conseguiram, mas sem pressionar o rival. Tocavam bola em busca de espaços para criar oportunidades, sem muito sucesso. Aos 17min, porém, Alex Matos pegou livre, com o gol vazio, um rebote do goleiro Jorge em batida de Daniel e empurrou para as redes. Após o gol, o Red Bull Bragantino tentou buscar o ataque, sem muita eficiência, e a Raposa ia ‘cozinhando’ o adversário. Até que Breno, nos minutos finais, fez falta em Juliano quase junto à lateral de campo. Já tinha amarelo, tomou o segundo e os mineiros foram para os vestiários com vantagem no placar, mas desvantagem numérica em campo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Logo no início da etapa complementar o Bragantino teve uma chance de empatar, a melhor dele até então. Após uma boa trama, a bola chegou até Gustavinho, que bateu firme e quase vazou o gol azul pela primeira vez na Copa São Paulo. Pouco depois, Taillan foi protagonista duas vezes. Primeiro, tentou igualar o duelo para o Bragantino em uma paulada de fora da área. Depois, fez falta dura em Vitor Roque, já tinha amarelo e foi expulso, deixando as duas equipes com dez jogadores em campo. Dali em diante, o Cruzeiro voltou a ‘cozinhar’ o rival. Deixou o raçudo Ageu para brigar com a zaga adversária, se fechou atrás e apertou a marcação. Deu certo. O Red Bull Bragantino, mesmo com a bola, não conseguiu apertar e o tempo foi passando até se esgotar.

Mais em Futebol

viagra