Siga o OTD

Esgrima

Bia Bulcão vai à chave principal no Mundial no florete

Bia Bulcão está na chave principal do Mundial da Hungria no florete. Ontem, na espada, Nathalie Moellhausen também passou

Bia Bulcão
Augusto Bizzi/FIE/arquivo

A brasileira Bia Bulcão teve um excelente início no florete do Campeonato Mundial de Esgrima, em Budapeste, na Hungria. Nesta terça-feira (16), ela obteve a classificação para a chave principal do torneio. Está no round dos 64 e vai pegar agora, sexta-feira, às 5h40 (horário de Brasília), a japonesa Sera Azuma.

Sera Azuma é a 12ª colocada no ranking mundial de florete. Bia Bulcão já atingiu sua melhor posição em uma edição de mundial de esgrima.

Na primeira fase, a Bia Bulcão jogou na chave 12. Obteve vitórias contra a sul-coreana Seo In Hong (48ª do ranking mundial), a canadense Kelleigh Ryan (32ª da lista), a irlandesa Finulla Mageras e a grega Maria-Eleni Chaldaiou. Foi batida pela romena Malina Calugareanu e a vietnamita Nguyen Thi Thu Phuong.

“Tive uma pule muito difícil, o que é normal para um Mundial de esgrima. Já tinha enfrentado algumas destas adversárias, até na Olimpíada, mas outras eu não conhecia. Encontrei um pouco de dificuldades contra a vietnamita, no primeiro assalto. Depois fui ganhando mais confiança e fiquei muito concentrada. Vi que hoje eu estava num dia bom”, disse Bia Bulcão após os combates iniciais do mundial de esgrima.

No fim, ficou em 44° lugar na geral, evitando a chave classificatória das 128. No confronto da classificatória das 64, adversária era a polonesa Martyna Dlugosz. Atual 46ª do ranking mundial e oitava colocada no Europeu. Bia passou com autoridade, vencendo por 15 a 6.

“Já tinha enfrentado essa adversária duas vezes. E sabia que era preciso ter paciência, pelo estilo polonês”, afirmou Bia Bulcão. “Logo no início, ela abriu 4 a 2, mas fiquei tranquila. No segundo tempo, aumentei o ritmo, abri no placar e consegui a vitória”, analisou a brasileira. “Foi uma atuação sólida até aqui. Consegui aplicar muito o que estava treinando na Itália. E na parte tática também, controlei mais o combate, tive mais paciência, entendi como funcionava a arbitragem”. “É difícil, mas ainda não acabou. Sei que tenho um nível bom, que eu posso chegar longe”, avisa Bia Bulcão.

Além dela, Nathalie Moellhausen está na chave principal, mas na espada. Ela conseguiu a vaga na segunda (15).

Mais brasil no Mundial de Esgrima

Outras três brasileiras e três brasileiros competiram nesta terça (16) no Mundial de esgrima de Budapeste. Ana Toldo e Gabriela Cecchini, assim como Bia Bulcão, competiram no florete feminino. Passaram pela fase de grupos, mas caíram no tableau classificatório dos 64, uma fase antes da chave principal. Mariana Pistoia ficou uma antes, no classificatório dos 128.

Os homens competiram na espada. Fabrizio Lazzaroto e Alexandre Camargo passaram pela fase de grupos e pararam na primeira disputa dos classificatório. Athos Schwantes caiu na fase de grupos no mundial de esgrima.

Mais em Esgrima