Siga o OTD

Boxe

Luiz Fernando sai do Vidigal para ser mais uma aposta brasileira

Luiz Fernando, de 23 anos, vem evoluindo rapidamente e já é um dos destaques da seleção brasileira

Luiz Fernando em ação no Mundial de boxe de 2019 (Divulgação/CBBoxe)

Com medalhistas nas últimas duas edições dos Jogos Olímpicos e com uma tradição enorme no cenário mundial, o boxe brasileiro segue se renovando. Luiz Fernando é mais uma dessas novas caras e já promete muita coisa dentro dos ringues.

Quem garante e dá toda a moral para Luiz Fernando é o treinador principal da seleção brasileira de boxe. Mateus Alves. “Ele vem fazendo um trabalho forte, está buscando uma vaga em Tóquio. Mas necessita um tempo de maturação ainda.”

Nascido no Vidigal, Rio de Janeiro, o pugilista começou no boxe aos nove anos de idade no Instituto Todos na Luta. “Depois que eu entrei no projeto social do Vidigal, tudo foi se encaminhando devagarinho até eu chegar na seleção brasileira.”

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Conheci o Luiz já no Campeonato Brasileiro, quando fazíamos algumas bases com a equipe militar. Na preparação do Mundial de 2017, reformulando a equipe depois da Rio-2016, ele participou de dois campings e já me chamou a atenção”, conta o treinador.

Hoje com 23 anos, Luiz Fernando vem evoluindo rapidamente, tanto que participou da Missão Europa junto com os companheiros de seleção brasileira.

E tem muito a melhorar ainda. “Ele tem uma vitalidade física e uma intensidade de luta muito grande. Um atleta que impõe um ritmo de luta por causa da sua intensidade física. Muitos golpes nos corpos, luta na curta distância.”, continua Mateus.

Evolução

Na seleção há apenas três anos, Luiz Fernando soma 17 vitórias e nove derrotas em seu cartel.

luiz fernando boxe seleção brasileira de boxe
Luiz Fernando é a nova cara do boxe brasileiro (Reprodução/OTD)

“Ele chegou na seleção na categoria até 64 kg, mas o desenvolvimento físico dele foi muito grande. Tanto que subiu para a categoria até 69 kg. Tem muita força e explosão, mas, como outros pugilistas, ainda precisa maturar. Ele tem potencial para classificar para Tóquio, mas está sendo preparado para Paris. Mas nada que ele não possa surpreender já”, diz o treinador.

Só que tantas mudanças em tão pouco tempo mexeram com Luiz Fernando. “A chegada em São Paulo foi um pouco difícil. Estar longe de casa, da família. Mas foi muito bom para mim, hoje sou uma pessoa muito melhor em tudo.”

Treinando e convivendo com os melhores da seleção brasileira de boxe, Luiz Fernando vai se firmando no cenário internacional. “A grande questão na seleção brasileira é a rodagem que a gente dá aos atletas, é a experiência. O boxe que ele tem agora em relação a quando ele chegou em 2018, a nível de quantidade de lutas, nível de competições, exigência física, técnica e tática, é muito melhor”, ressalta Mateus.

Nesse ritmo, Luiz Fernando aguarda a definição para competir no Pré-olímpico das Américas de boxe e lutar por uma vaga em Tóquio-2020. Mas sem pressa, evoluindo aos poucos e com muita determinação.

Mais em Boxe