Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Húngaro e dois cubanos são os únicos com três ouros no boxe

László Papp, Teófilo Stevenson e Félix Savón são os maiores vencedores da história do boxe nos Jogos Olímpicos

László Papp, Teófilo Stevenson e Félix Savón são os únicos tricampeões olímpicos de boxe da história (Montagem)

Presente desde 1904 no programa dos Jogos, o boxe só teve, ao longo da história, três pugilistas tricampeões olímpicos. O húngaro László Papp foi o primeiro deles, mas teve seu feito igualado por dois cubanos peso-pesados espetaculares: Teofilo Stevenson e Félix Savón. Os três são os maiores vencedores da modalidade em Olimpíadas.

László Papp

os maiores vencedores do boxe nos jogos olímpicos - László Papp
László Papp ganhou três títulos olímpicos e depois foi profissional por oito anos

Nascido em Budapeste em 1926, László Papp foi o primeiro grande nome da história do boxe olímpico. Aos 22 anos, foi campeão dos médios nos Jogos de Londres-1948. Quatro anos depois, na categoria meio leve, repetiu o feito em Helsinque-1952 e depois novamente em Melbourne-1956.

László Papp era tão popular na Hungria que foi autorizado a se tornar profissional e foi o único pugilista que competiu assim até a era da glasnost, quando começou a abertura do leste europeu no final dos anos 1980.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O canhoto rapidamente estabeleceu o mesmo domínio que tinha no boxe amador entre os profissionais, vencendo o campeonato europeu dos médios em 1962. Depois de uma carreira profissional de oito anos em que permaneceu invicto, ele estava à beira de lutar pelo título mundial em 1965 quando as autoridades húngaras decidiram que o boxe remunerado era “incompatível com os princípios socialistas” e forçaram a aposentadoria do atleta.

Teófilo Stevenson

os maiores vencedores do boxe nos jogos olímpicos - Teófilo Stevenson
Teófilo Stevenson não teve a chance de lutar pelo quarto ouro por causa do boicote de 1984

O peso pesado cubano Teófilo Stevenson se juntou a Lásló Papp como os maiores vencedores do boxe nos Jogos Olímpicos ao faturar a medalha de ouro nas edições de Munique-1972, Montreal-1976 e Moscou-1980.

A primeira aparição internacional de Stevenson foi em 1971 nos Jogos Pan-americanos de Cali, na Colômbia, onde perdeu na semifinal para o americano Duane Bobick e levou o bronze. Em 1972 em Munique, o cubano venceu teve a revanhce contra o atleta dos Estados Unidos para ganhar sua primmeira medalha de ouro olímpica.

Teófilo Stevenson também foi campeão em 1976 e 1980, igualando o feito de Lásló Papp. Além disso, o pugilista conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 1975 e 1979 e foi campeão mundial amador em 1974, 1978 e 1986. É provável que Stevenson tivesse ganhado a quarta medalha de ouro olímpica em Los Angeles-1984, mas ele foi impedido de competir porque Cuba fez parte do boicote comunista aos Jogos.

Os promotores de boxe americanos tentaram convencer Teófilo Stevenson a se tornar profissional, mas ele recusou todos os apelos e permaneceu amador para continuar a lutar boxe pela honra de seu país.

Félix Savón

os maiores vencedores do boxe nos jogos olímpicos - Félix Savón
Félix Savón foi campeão dos pesos pesados em 1992, 1996 e 2000

Outro cubano peso pesado completa a lista dos maiores vencedores do boxe nos Jogos Olímpicos: Félix Savón. Ele ganhou seus títulos em Barcelona-1992, Atlanta-1996 e Sydney-2000. 

A exemplo de Teófilo Stevenson, poderia ter quatro medalhas de ouro se Cuba não tivesse boicotado os Jogos Olímpicos de Seul-1988. Félix Savón é o único boxeador a ter seis títulos mundiais amadores consecutivos – 1986, 1989, 1991, 1993, 1995 e 1997.

+ CONHEÇA O BLOG CURIOSIDADES OLÍMPICAS

O cubano perdeu o campeonato mundial de 1999 para Michael Bennett, dos Estados Unidos, quando teve que abandonar a luta por causa de uma lesão, mas vingou a derrota nas das quartas de final da Olimpíada de Sydney-2000.

Félix Savón foi também campeão dos Jogos Pan-Americanos em Indianápolis-1987, Havana-1991 e Mar Del Plata-1995. A exemplo de Stevenson, nunca foi autorizado a boxear profissionalmente.

Mais em Curiosidades olímpicas