Siga o OTD

Após ser surpreendido pelo BRB/Brasília, o Sesi Franca se recuperou com vitória diante do KTO/Caxias do Sul em jogo pela temporada 2020/21 do NBB (Novo Basquete Brasil). Com 28 pontos, o ala-pivô Lucas Dias foi o cestinha da partida em que a equipe francana derrotou o rival por 84 a 81. O camisa 9 do time comandado pelo técnico Helinho deixou a quadra com 54,9% de aproveitamento nos arremessos. Sesi Franca x PAto

Basquete

‘Assumi mais protagonismo’, diz Lucas Dias após recordes

Ala/pivô do Franca confirma boa performance no NBB batendo recorde pessoal de pontos em uma partida e também da competição nesta temporada

(Twitter/NBB/arquivo)

‘Assumi mais protagonismo’, diz Lucas Dias após recordes

Que o potencial de Lucas Dias é altíssimo todos já sabem. O ala/pivô do Franca tem um arsenal ofensivo completo, demonstrado recentemente na partida contra o Fortaleza Basquete Cearense. O atleta anotou 38 pontos, novo recorde pessoal e melhor marca da temporada do NBB.

Com apenas 25 anos e 2,07 m, Lucas Dias mostra bom chute de 3 pontos, meia distância, jogadas por baixo e enterradas. Eleito o melhor de novembro no NBB (King of The Month), é ainda o atual cestinha do campeonato com 24,9 pontos de média por jogo.

“Estou jogando feliz. É um ano diferente para mim, com uma responsabilidade maior, os dois anos que passei em Franca a gente tinha de dez a doze adultos no elenco, e eu acabava tendo outro papel. Nesta temporada, eu assumi mais protagonismo, eu queria ficar em Franca para mostrar o quanto eu posso ajudar a equipe e hoje não foi diferente. Tenho que agradecer o time todo, porque não só eu, eles também dão tudo de si pra gente conseguir fazer o melhor trabalho”, falou.

Em sua terceira temporada no time de Franca, Lucas Dias assumiu um papel diferente. Por ser um elenco repleto de jovens jogadores, coube a ele puxar mais responsabilidade e ser o grande protagonista da equipe dentro de quadra, o que vem rendendo bons frutos ao jogador.

Valeu, turma!

No final da partida do recorde, Lucas contou alguns detalhes sobre o feito e agradeceu um ex-companheiro da época de Pinheiros. “Sabia que meu time precisaria dos meus 100% dentro de quadra. No começo do jogo nem pensei em pontos, pensava em ajudar minha equipe apenas. Mas na hora que eu vi que estava chegando perto, eu me desafiei a bater o recorde. Eu amo desafios, principalmente por causa do Shamell que me ensinou isso, tenho que agradecer a ele por esse aprendizado”, disse o camisa 9.

Quem também quebrou recorde pessoal na partida contra o Fortaleza Basquete Cearense foi o armador Elinho. O maestro francano terminou o jogo com o total 14 assistências, sendo oito delas para cestas de Lucas Dias.

Juntos há quatro temporadas, a dupla já coleciona sete títulos dentro de quadra e uma linda amizade fora dela. Lucas ficou feliz ao saber do recorde de Elinho e fez questão de elogiar bastante o comprometimento e dedicação de seu companheiro de longa data.

“Uma das melhores notícias que tive hoje foi o recorde pessoal do Elinho também. Ele é um cara que eu torço todos os dias, batalhador demais, tenho que agradecer tudo que vem acontecendo comigo a ele e minha família. Ele trabalha forte todos os dias para entregar 100% em quadra em função da equipe. É um cara que não liga se fez muito ponto ou assistência, ele só quer ganhar igual eu. Então fico feliz por termos sidos coroados com uma vitória importante e por ter quebrado o recorde pessoal dele também, que é sempre uma marca importante”, afirmou o ala/pivô.

Lucas Dias Elinho Franca recorde NBB basquete masculino
Elinho e Lucas Dias formam uma bela dupla desde os tempos de Paulistano (João Pires/LNB)

Du Klafke

E para terminar o dia dos recordes francanos, tivemos a estreia do jovem Du Klafke, de apenas 15 anos, o jogador mais novo a atuar em uma partida do NBB. O sobrenome não engana, ele é filho do ídolo francano Rogério Klafke e iniciou na segunda-feira (21) sua história no time profissional da Capital do Basquete.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“O Du é um menino que trabalha bastante. É impressionante, ele tem 15 anos, aí fico de cara com tudo que ele arremessa. Acho que ele pegou 100% o espírito competitivo do pai dele, ele tem todo talento e tenho certeza que será um grande jogador. O caminho dele ainda é longo, ele vai chegar e pode ser até melhor que o pai dele”, finalizou Lucas Dias.

Mais em Basquete