Siga o OTD

A armadora Débora Costa, titular da seleção brasileira, será jogadora do Luleå Basket, da Suécia, a partir de setembro. No entanto, o futuro dela poderia ser outro se a pandemia de coronavírus não tivesse acontecido. Em live no Instagram da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), o empresário Fábio Jardine, que trabalha com atletas do basquete feminino, revelou sondagens de duas equipes da WNBA

Basquete

Débora Costa teve propostas de times da WNBA, diz empresário

O agente Fábio Jardine informou também que, no mínimo, mais cinco atletas brasileiras jogarão na Europa na próxima temporada

Débora Costa, que acertou com clube sueco, teve sondagens do basquete dos Estados Unidos (Fiba/AmeriCup)

Débora Costa teve propostas de times da WNBA, diz empresário

A armadora Débora Costa, titular da seleção brasileira, será jogadora do Luleå Basket, da Suécia, a partir de setembro. No entanto, o futuro dela poderia ser outro se a pandemia de coronavírus não tivesse acontecido. Em live no Instagram da CBB (Confederação Brasileira de Basquete), o empresário Fábio Jardine, que trabalha com atletas do basquete feminino, revelou sondagens de duas equipes da WNBA.

+ NBA volta em meio à pandemia, com Lakers e Bucks favoritos

“A Débora Costa teve uma proposta esse ano. Tinham dois times que a queriam no elenco, mas a proposta da W não é daquelas que você vai lá e fecha amanhã. Depende de algumas coisas, principalmente, no caso de uma brasileira, que depende de visto e de outras situações. Cheguei a ligar para ela, mas aí depois começou a Covid-19 e o negócio degringolou”, contou Fábio Jardine, agente certificado pela FIBA ​​e WNBA.  

Na conversa com Thierry Gozzer, jornalista da CBB, o empresário de basquete disse que, no mínimo, mais cinco jogadoras brasileiras atuarão na Europa na temporada 2020/21. Segundo o agente, a ala Isabela Ramona está acertada com um time da Bulgária, as pivôs Gabriela Guimarães e Jennifer Nonato jogarão por equipes de Portugal e, para finalizar, a ala Raphaella Monteiro e a pivô Érika também estão com seus futuros encaminhados.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Jardine não deu detalhes sobre o futuro de Érika, no entanto, a pivô já disse em entrevista ao Olimpíada Todo Dia que tem preferência em seguir atuando no basquete espanhol. O empresário também comentou que a ala-armadora Tainá Paixão tem proposta da Europa e avalia se sairá ou não do país. A atual temporada da WNBA já começou e o Brasil tem apenas a ala-pivô Damiris Dantas como representante, no Minnesota Lynx.

Mais em Basquete