Siga o OTD

Badminton

Vitor Tavares só pensa no pódio no parabadminton em Tóquio

Maior nome do Brasil no parabadminton, atleta está no top seis do mundo em sua classe e sabe que vai brigar por uma medalha

Vitor Tavares, do parabadminton mira os Jogos Paralímpicos e o topo do mundo
Vitor Tavares, do parabadminton mira os Jogos Paralímpicos e o topo do mundo (Foto: Washington Alves/EXEMPLUS/CPB)

Ele tem 1,40 m de altura e é um gigante nas quadras. Maior nome do parabadminton no ciclo de Tóquio-2020, o brasileiro Vitor Tavares conquistou a vaga para os Jogos Paralímpicos através do ranking mundial e sabe qual é seu objetivo no Japão. “Consegui minha vaga pelo ranking mundial e vou brigar pelo pódio”. 

Representante da classe S6, para pessoas com nanismo, Vitor Tavares viveu um sonho nos últimos quatro anos. Após conhecer a modalidade aos 16, o brasileiro teve ascensão meteórica, venceu os dois primeiros torneios que disputou e passou a figurar entre os melhores do país. Por conta disso, o brasileiro é a maior esperança de medalha do país na estreia da modalidade em Jogos Paralímpicos.

Vitor Tavares, ouro no Parapan de Lima
Vitor Tavares, com a medalha de ouro no Parapan de Lima (Divulgação CPB)

Depois de ser campeão Pan-Americano da modalidade, dos Jogos Parapan-Americanos de Lima-2019 e conquistar o Brazil Parabadminton International, Vitor Tavares sabe o que vai buscar em Tóquio 2021. “Consigo me sentir perto da conquista do pódio paralímpico e vou brigar para isso”. 

Caminho para Tóquio

O ranking mundial de parabadminton classifica seis atletas para os Jogos Paralímpicos. Neste momento, Vitor Tavares é o sexto colocado na classe S6, com mais de 1.200 pontos de vantagem para o sétimo colocado. 

Se não bastasse essa vantagem na zona de classificação, através do ranking mundial só é permitido um atleta por país. Atualmente, o top seis da classe de Vitor Tavares conta com dois atletas da Grã-Bretanha e dois de Hong Kong. Com isso, o brasileiro é o quarto colocado no ranking olímpico. 

Surpresa no caminho

Aos 21 anos de idade, Vitor Tavares está em seu primeiro ciclo paralímpico da vida. Apesar dos bons resultados, o brasileiro não é considerado a maior surpresa da modalidade quando se fala em Tóquio. “Na segunda metade do ciclo, apareceu um indiano no cenário mundial. Ele veio ganhando de nomes fortes da modalidades e atuando de uma maneira bem consistente e surpreendeu a todos”. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NOINSTAGRAM E NO FACEBOOK

O indiano é Nagar Krishina. Na última atualização do ranking mundial, o atleta lidera com 4520, 1900 a mais que Vitor, e é o grande nome para os Jogos Paralímpicos de Tóquio. Apesar dessa aparição de Nagar, o brasileiro sabe com quem tem que se preocupar no Japão. 

Vitor Tavares Brazil Parabadminton Internacional
Brasileiro foi o grande destaque da modalidade no ciclo de Tóquio (Ricardo Bufolin/CPB/arquivo)

“Além do indiano tem o britânico Jack Shepard, que é o segundo do mundo, tem o atleta de Hong Kong, que qualquer um dos dois que for vai ser difícil. Mas recentemente eu já ganhei deles, o que me faz acreditar que é possível sim subir ao pódio e buscar o ouro”. 

Na trajetória da conquista do Brazil International de Parabadminton, Vitor Tavares venceu a surpresa indiana na semifinal e superou o britânico na decisão para ficar com o título. Por conta disso, o atleta é um das esperanças do país para chegar ao pódio na estreia da modalidade no programa paralímpico. 

Mais em Badminton