Siga o OTD

Atletismo

Keila Costa se aposenta, mas segue no esporte

Primeira mulher brasileira medalhista em um Mundial, Keila Costa não compete mais em 2022, mas seguirá como treinadora e gestora

Keila Costa anuncia aposentadoria, mas segue como treinadora e gestora
(Wagner Carmo/CBAt)

A saltadora Keila Costa anunciou, em live da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), que não competirá mais em 2022. A atleta de 38 anos, a primeira mulher brasileira medalhista em um Mundial de Atletismo, seguirá como secretária municipal de Esportes, Turismo, Cultura e Lazer de Abreu e Lima, cidade de Pernambuco, onde iniciou no atletismo, e também treinadora de um grupo de atletas no projeto Atletismo Campeão para Todos em Recife.

Keila iniciou no atletismo aos 9 anos, em Abreu e Lima, de uma infância de brincadeiras de rua para o esporte escolar com o professor Roberto de Andrade no Projeto Atletas com Futuro.  Aos 13 anos já disputava os saltos em distância e triplo – o seu favorito –, provas que praticou até 2021. Sempre que tinha uma lesão mudava o pé de apoio e competia no distância. Fez as duas provas em toda a sua carreira.

+Após ano brilhante, Rebeca Andrade celebra superação e garante foco em Paris

Em 2021, disputou o Sul-Americano de Guayaquil, no Equador, e o Troféu Brasil, em São Paulo, com ouro no salto triplo nos dois torneios, e ficou surpresa com os títulos. “Ganha, dá vontade de continuar, mas eu coloquei na minha cabeça que esse seria o meu último ano, faria mesmo a tentativa para ir à Olimpíada (disputou quatro edições dos Jogos) e aí ia pegar a minha sapatilha e pendurar. Em 2022, não vão ver Keila atleta do atletismo.”

Carreira como treinadora

O início da carreira foi com Roberto Andrade. Depois veio Pedro de Toledo, o Pedrão, que cuidou da sua transição quando foi para Presidente Prudente (SP). Com Nélio Moura, em São Paulo, ficou entre 2006 e 2011 e daí até 2015 com Neílton Moura. Keila Costa ainda treinou por um período nos Estados Unidos, com Loren Seagrave, na Flórida, e com Jeremy Fischer, na Califórnia.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Agora, ela ainda está aprendendo como treinadora de saltos horizontais. “Estou dando uma assistência para o Abraão (o treinador Abraão Nascimento). Não são meus atletas, são do projeto Atletismo Campeão.” São oito atletas, quatro meninos e quatro meninas, nos saltos triplo e em distância, dos 15 aos 26 anos. “Eu trabalho na Secretaria e depois dou treino. É tudo novo para mim, tudo o que eu sei é como atleta. Mas tive ótimos treinadores, professores que me ensinaram o que é o atletismo, da base ao alto rendimento.”

História

Keila Costa é nascida em Recife, Pernambuco, em 6 de fevereiro de 1983. Uma pioneira. Em 2002, em Kingston, Jamaica, aos 19 anos, tornou-se a primeira brasileira a conquistar uma medalha em um Mundial da World Athletics, o bronze no salto triplo. Era um Mundial Juvenil, que revelou Usain Bolt, aos 17 anos. Keila também foi a primeira brasileira a ir ao pódio em um Mundial adulto. Quando recebeu sua medalha na Aspire Dome de Doha, no Catar, em 2010, alcançou um espaço ainda pouco conhecido para as mulheres com o bronze, no salto em distância.

Disputou os Jogos Olímpicos de Atenas-2004, na Grécia, Pequim-2008, na China, Londres-2012, na Grã-Bretanha, e Rio-2016. Foi aos Mundiais de Osaka-2007, no Japão, Berlim-2009, na Alemanha, Daegu-2011, na Coreia do Sul, e Moscou-2013, na Rússia, sendo uma das atletas mais longevas do alto nível do atletismo brasileiro.

Além disso, disputou mais três finais do Mundiais, ficando em 7º lugar no salto triplo (14,40 m) e no salto em distância (6,69 m), no Mundial de Osaka. Também é dona de três medalhas em Pan-Americanos, duas delas diante da torcida brasileira, na edição do Rio-2007. Também foi medalha de prata no Pan de Toronto-2015, no Canadá. Por fim, é pentacampeã sul-americana no salto triplo e bicampeã sul-americana no salto em distância.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Atletismo