Siga o OTD

gabriela muniz marcha atlética

Atletismo

Gabriela Muniz quebra recorde brasileiro sub-20 da marcha atlética 10 km

Gabriela Muniz torce pela abertura das fronteiras para que possa viajar para competir e tentar buscar o índice nos 20 km para os Jogos Olímpicos de Tóquio

(Wagner Carmo/CBAt)

Gabriela Muniz quebra recorde brasileiro sub-20 da marcha atlética 10 km

Gabriela Muniz (CASO) venceu os 10 km da Copa Brasil de Marcha Atlética na categoria sub-20 com 48.41, novo recorde brasileiro, neste domingo (14/3), no estacionamento do Bragança Garden Shopping, em Bragança Paulista (SP). Gabriela melhorou a sua própria marca de 49.23, que havia sido obtida em La Coruña, Espanha, com 49.23 (em 8/6/2019). Com a marca também ratificou o índice (50.30) para o Mundial Sub-20 de Atletismo de Nairóbi, no Quênia, de 17 a 20 de agosto.

+Caio Bonfim e Viviane Lyra são ouro na Copa Brasil de marcha atlética

A competição abriu o calendário nacional de competições de 2021. Além de Gabriela Muniz, o pódio teve também Gabrielly Cristina dos Santos (PM Colombo), com 54.03, e Bruna Batista de Oliveira (AABLU), com 56.36.

 “A Gabi está pronta para fazer o índice para a Olimpíada de Tóquio, mas a gente precisa de competição. Se essa vacina não chegar até a gente, o que vamos fazer? Precisamos sair, mas as fronteiras estão fechadas para o Brasil e a gente está sendo prejudicado porque não pode sair para competir”, afirmou Gianetti Sena Bonfim, treinadora da atleta e de Caio Bonfim. “Ela já faz 48 minutos, indo para a Europa principalmente, para competições em que mais adversários marcham no mesmo ritmo que ela e com melhor clima também – está muito quente aqui – ela tem condições de ir para Tóquio e o CASO teria dois atletas.”

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

“A prova foi muito boa, gostei do percurso, mas estava muito quente. Apesar disso, consegui bater o recorde e achei muito bom”, disse Gabriela Muniz que já esperava melhorar sua marca pela boa base e os treinamentos que está fazendo. “Eu estou muito forte nos treinamentos e nos testes eu conseguia ter a ideia de que estava pronta para melhorar minha marca. Agora é voltar para casa, continuar os trabalhos e melhorar mais ainda”, completou a atleta, que aos 18 anos conquistou o quinto título da Copa Brasil. Desde o ano passado, ela já disputa prova de 20 km.

Rubens Dantas de Barros (CASO) venceu os 10 km da categoria sub-20 com 46.40, compondo o pódio com Heron Rodrigues Miranda (Balneário Camboriú), com 48.59, e Edson Erico Alves de Aguiar (Atletas com Futuro), com 49.34. “A prova foi sofrida, fiz o primeiro quilômetro no ritmo em que estou treinando, mas o clima me atrapalhou. Senti calor e dor no glúteo que me atrapalharam. Não foi o meu melhor resultado, mas consegui fazer um bom tempo e agora é treinar para a Copa Pan-Americana para fazer o índice para o Mundial de Nairóbi.”

Nos 10 km sub-18 masculino a vitória ficou com Micael Reichert Fernandes (AABLU), com 54.24, com Kauã Lucas Gasparin (PM Colombo), com 55.14, em segundo, e João Victor Silva Magalhães (CAS), com 55.27, em terceiro. “No início foi uma prova tensa, larguei entre os últimos, mas fiz o ritmo que o meu treinador, Ivo da Silva, mandou e fui de pouco em pouco recuperando e indo para as primeiras posições e preocupado com a técnica porque vi atletas tomando advertências. E lembrei de todas as pessoas que me apoiam, do clube que teve gasto para me trazer até aqui, da minha família, de pessoas que torciam por mim. E tive forças para terminar a prova inteiro”, disse Micael que começou na escola, em Blumenau.

Thaliane Miranda da Cruz (PM Colombo) venceu os 5 km sub-18 com 29.10. Fernanda da Silva Santos (Sport Club do Recife) ficou com a medalha de prata (30.40) e Gabrielly Pereira Neves (CASO), com 31.57, com a da bronze. “Foi uma prova bem sofrida, bem dolorida porque tive uma lesão no quadril há pouco tempo e não consegui superar. Foi bem difícil marchar, mas fiquei feliz com a vitória”, disse Thaliane, que nasceu em Colombo, cidade com tradição na marcha.

Os vencedores da categoria sub-16, são de Cerro Corá, cidade do Rio Grande do Norte. Hawan de Oliveira Rodrigues (AERO) venceu os 5 km, com 28.24, e Josefa Raiane da Silva Costa (AERO) ganhou os 3 km, com 14.42. “Eu e ele começamos a treinar e no começo éramos só nós. Mas a moçada começou a ver a gente treinando e se animou e hoje já tem mais gente na prova”, disse Josefa. Nicole do Livramento Pereira (CASO) foi segunda nos 3 km, com 18.56, e Marina Marques Ferreira (CASO) a terceira, com 19.03. Daniel Pereira Bernardo (CASO) foi segundo colocado nos 5 km com 30.56.

Mais em Atletismo