Siga o OTD

darlan romani paulo andré vitória rosa gp brasil de atletismo

Atletismo

Trio vê GP Brasil como retomada da trajetória para Tóquio

Vitória Rosa, Paulo André e Darlan Romani vibram com o retorno do atletismo, mas ressaltam que o período é de resgate da caminhada até a Olimpíada em 2021

Darlan Romani, Paulo André e Vitória Rosa são algumas das estrelas no GP Brasil de Atletismo (Montagem/OTD)

Trio vê GP Brasil como retomada da trajetória para Tóquio

Classificados para a Olimpíada de Tóquio-2020, Vitória Rosa, Paulo André e Darlan Romani são as grande atrações do GP Brasil de Atletismo, evento que marca a retomada da caminhada olímpica. O trio enxerga a competição como mais um passo e não como uma linha de chegada definitiva para a temporada que está começando.

A 35ª edição do GP Brasil de Atletismo, neste domingo (6), no COTP (Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa), em São Paulo, marca o reinício da preparação olímpica no meio da maior pandemia do século. E mais, já que a janela para fazer o índice olímpico foi aberta no dia 1º de dezembro.

“Essa temporada está sendo bem atípica mesmo. Tivemos que improvisar em casa, não é a mesma coisa, mas passamos essa fase bem crítica”, comentou Darlan Romani, quarto colocado na prova do arremesso de peso do último Mundial.

Assim como a grande maioria da elite mundial do esporte, os três atletas tiveram que se virar para seguir em movimento durante a pandemia. Eles ainda estão retomando a condição física e ao mesmo tempo lidam com a ansiedade de voltar a competir internacionalmente.

“Na verdade, foi um momento desafiador para todos nós, não esperávamos por uma pandemia dessa. Também desesperador para mim, já que estava com a preparação nos pontos finais. Agora é um recomeço”, ressaltou Vitória Rosa, velocista brasileira especialista nos 200 m.

paulo andré gp brasil de atletismo
Paulo André é o principal velocista brasileiro (Divulgação/CBAt)

“Ficamos numa situação bem complicada, consegui dar continuidade, o desempenho não é o mesmo, mas a gente adaptou para chegar na melhor forma. Estou muito feliz em voltar a competir e a gente quer melhorar e dar o máximo e chegar no nosso objetivo, já temos a vaga olímpica, mas queremos melhorar para chegar e ser medalhista”, disse Paulo André, principal velocista brasileiro e atual tricampeão do GP.

Retomada vs Expectativa

O atletismo brasileiro é um dos esportes em que o Brasil mais evolui neste ciclo para Tóquio-2020. Além Vitória Rosa, Paulo André e Darlan Romani, o país já tem vários classificados para a próxima edição dos Jogos e isso cria uma enorme expectativa. E não somente no público em geral e na mídia.

gp brasil darlan romani
Darlan Romani está entre os melhores do mundo no arremesso de peso (divulgação/CBAt)

“Existe pressão mesmo dentro de casa. Não existe no mundo quem queira mais medalha do que o atleta. Nós acordamos todos dias para sermos recordistas e campeões. Mas até esqueci como é sentir a competição. Faz mais de um ano que eu não sei como é essa sensação. No meu caso, o GP é para sentir a adrenalina e até me motivar mais nos treinamentos”, frisa o velocista Paulo André.

Contudo, o trio de estrelas do atletismo brasileiro não quer dar um passo maior que a perna.

“Eu acho que o GP Brasil se insere como uma competição na retomada, com um ambiente internacional. Teremos contato com outros atletas, para saber o que aconteceu com eles, ver como eles passaram na pandemia. É um passo inicial para todos nós”, comentou Darlan Romani.

Vitória Rosa Atletismo Atletas Treinos Tóquio gp brasil
Em evolução, Vitória Rosa vem se consolidando no cenário internacional (Wagner Carmo/CBAt)

Para Vitória Rosa, o GP Brasil “é um retorno para a nossa realidade. Gosto muito de competir. Mas meus objetivos estão lá frente, meu maior objetivo é chegar bem preparada em Tóquio-2020”.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O recado foi dado. Ninguém vai aliviar no GP Brasil de Atletismo, mas a competição marca o início de uma caminhada muito maior, repleta de sonhos e muita dedicação pela frente.

Mais em Atletismo