Siga o OTD

Daniel Chaves Maratona de Valência 42.195 metros Jogos Olímpicos

Atletismo

Corrida olímpica da marcha e da maratona recomeça em setembro

Índices olímpicos nas duas modalidades do atletismo poderão ser conquistados a partir de 1º de setembro

Daniel Chaves é um dos maratonistas brasileiros que pode ir a Londres (instagram/danichavesrun)

Corrida olímpica da marcha e da maratona recomeça em setembro

A CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) recebeu circular da World Athletics (Federação Internacional de Atletismo) em que confirma a antecipação para setembro do período de qualificação das provas de maratona e marcha atlética para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

A data inicial de retomada dos índices olímpicos era 1º de dezembro de 2020 e agora será a partir de 1º de setembro.

Mas a decisão limita-se apenas ao índice de qualificação. O acúmulo de pontos para o ranking mundial e a classificação automática por meio da colocação nas maratonas do selo Gold e Platinum da World Athletics permanecem suspensos até 30 de novembro.

O caminho

Durante o período de 1º de setembro a 30 de novembro, os atletas da maratona e da marcha atlética podem alcançar os índices apenas em eventos pré-identificados e autorizados por uma federação membro ou que façam parte do circuito mundial de atletismo, com controle de dopagem e seguindo todos os requisitos da WA.

Desta forma, atletas que queiram tentar a qualificação olímpica em tais eventos devem comunicar a intenção para a CBAt, com a máxima brevidade, para que a AIU (Unidade de Integridade do Atletismo) seja notificada com o nome do participante, a data, o local e a prova em que pretende competir.

+ Érica Sena enfrenta dificuldades para treinar no Equador

Isso garantirá que controles de dopagem fora de competição e em competição possam ser programados e organizados.

Para atletas que planejem competir já em setembro, o tempo é limitado e é fundamental que essa notificação seja feita o mais rapidamente possível. Para os que irão competir em outubro e novembro, a AIU deve ser notificada no máximo seis semanas antes da data da corrida.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

A AIU irá, por sua vez, confirmar se o controle de dopagem do atleta está de acordo com os requisitos e identificar o atleta como elegível para a qualificação olímpica, notificando o organizador da corrida e a federação nacional.

maratona marcha atlética qualificação atletismo
O atual campeão da Maratona de Londres, o queniano Eliud Kipchoge (Facebook/londonmarathon)

A World Athletics, em cooperação com a AIU, validará as inscrições e publicará a lista desses eventos da maratona e da marcha atlética pré-identificados em seu no site no início de setembro.

Maratona de Londres 2020

Como já anunciado, a prova de Londres, prevista para o dia 4 de outubro, se comprometeu a promover a oportunidade de qualificação olímpica para atletas de todo o mundo.

Abaixo seguem critérios de elegibilidade acordados com a organização da corrida para a inscrição de atletas da elite:

1- Podem solicitar um convite, somente atletas não qualificados para a maratona olímpica.
2- Que tenham obtido as seguintes marcas no período 2019-2020:
a- Maratona: sub 2h15min00 (homens) e 2h34min00 (mulheres)
b- Meia maratona: sub 1h02min30 (homens) e 1h11min30 (mulheres)
3- As vagas serão limitadas a 50 atletas por corrida. Se mais de 50 atletas elegíveis se candidatarem, os inscritos serão selecionados com base em:
a- Melhor marca na maratona
b- Melhor marca na meia maratona
4- Uma consideração especial será dada à diversidade para atletas dos diversos continentes.

Além disso, deve ser observado o seguinte:

1- A identificação do convite é apenas para o atleta, nenhum acompanhante será admitido como parte do convite.
2- Todos os convites ficam a critério do organizador da Maratona de Londres.
3- A hospedagem será fornecida pela organização no hotel oficial do evento.

Mais em Atletismo