Siga o OTD

Atletismo

Érica Sena enfrenta dificuldades para treinar no Equador

Pandemia ainda assola o país sul-americano e atrapalha retomada dos treinamentos da marchadora Érica Sena

Garantida em Tóquio-2020, Érica Sena tem tido dificuldades para treinar no Equador (Wagner Carmo/CBAt)

Érica Sena enfrenta dificuldades para treinar no Equador

Érica Sena, a melhor marchadora do Brasil, ainda vive os problemas causados pela pandemia da Covid-19. Depois de mais de três meses trancada em casa – treinando só em esteira -, em Cuenca, no Equador, onde vive com o marido Andrés Chocho, ela pode treinar nas ruas e na pista de sua cidade. Ainda assim, ela diz que não está confortável.

“O problema aqui é que temos de treinar com a máscara, o que dificulta muito. Além disso, tem muita gente saindo às ruas para correr, muitos sem nenhuma proteção”, lembrou Érica, recordista brasileira dos 20 km, com 1h26min59, marca obtida no Mundial de Londres, no dia 13 de agosto de 2017.

Por sinal, Érica Sena já está qualificada para a prova dos 20 km da marcha atlética de Tóquio-2020.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NOINSTAGRAM E NO FACEBOOK

Medalha de bronze na Copa do Mundo de Roma-2016, Érica está na lista das melhores atletas do planeta na especialidade. Tanto assim que terminou em terceiro lugar no Circuito Mundial de Marcha Atlética, reconhecido pela World Athletics (Federação Internacional de Atletismo), no ano passado, e foi vice-campeã de 2018.

Dificuldades

A pernambucana de Camaragibe, está tendo problemas em seguir as regras de segurança impostas pelas autoridades do Equador durante a pandemia do coronavírus.

érica sena marcha atlética equador pandemia
Érica Sena em ação na Copa Brasil de Marcha Atlética (Wagner Carmo/CBAt)

“Meu corpo mudou um pouco nesta quarentena. Continuo pesando a mesma coisa, mas com algumas mudanças. Estou voltando aos poucos aos treinos fortes e recuperando o que perdemos”, disse a atleta do Pinheiros, quarta colocada nos 20 km do Mundial de Doha-2019, quarta no Mundial de Londres-2017 e sexta no Mundial de Pequim-2015.

A atleta, que venceu este ano a Copa Brasil de Marcha Atlética, realizada no dia 16 de fevereiro, no Recife, aguarda agora a oportunidade de voltar a treinar na Europa.

+ Thiago Braz compete na Liga Diamante de Mônaco nesta sexta

“Estou ansiosa para ter mais tranquilidade na preparação e recomeçar de fato os treinos para a Olimpíada de Tóquio. Meu objetivo é brigar por uma medalha em 2021”, comentou a marchadora. Érica Sena foi sétima colocada nos Jogos Rio-2016 e dona de duas medalhas em Jogos Pan-Americanos: prata em Toronto-2015 e bronze em Lima-2019.

Mais em Atletismo