Siga o OTD

Tóquio 2020

Justin Gatlin adia aposentadoria para disputar Jogos em 2021

Aos 38 anos, o velocista norte-americano irá se aposentar após a disputa das Olimpíadas

Justin Gatlin foi campeão olímpico em Atenas em 2004 (Foto: World Athletics)

Justin Gatlin adia aposentadoria para disputar Jogos em 2021

Não é novidade dizer que o coronavírus mudou a rotina e realidade de vários atletas pelo planeta. No entanto, o caso do veterano velocista americano Justin Gatlin é especial. Aos 38 anos, o esportista já anunciou que acompanhará o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021 e irá postergar a sua aposentadoria para poder disputar o evento.

Campeão olímpico nos 100 metros livres em 2004, o atleta norte-americano já havia dito que planejava se aposentar após a disputa da Olimpíada de Tóquio e agora confirmou que o adiamento do evento devido ao surto do coronavírus não irá atrapalhar o seu plano. 

“O objetivo será competir nos Jogos Olímpicos de Verão de 2021. Acho que muitas pessoas pensam que o tempo está contra mim ou contra atletas mais velhos nessa situação, mas isso está longe da verdade”, avaliou o atleta em entrevista ao TMZ Sports.

O atleta ainda usou um exemplo de um atleta de sucesso com uma idade avançada para mostrar o seu ponto. Segundo o velocista, o caso de Tom Brady, o maior nome atual da NFL, que, aos 42 anos, se transferiu de franquia e jogará no Tampa Bay Buccaneers a partir da próxima temporada.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

“Todas essas notícias de Tom Brady que aparecem agora me dão muita esperança de dizer ‘talvez um Justin Gatlin de 40 anos na pista não seja tão louco'”, explicou. “Não haverá muita diferença entre ter 38 ou 39 anos. Eu sempre dizia ‘não correrei até os 40 anos’. E agora parece que estou chegando perto dos 40 e vou continuar correndo”, completou.

Em sua carreira, Justin Gatlin acumulou títulos, medalhas e polêmicas. Campeão olímpico em 2004, o atleta se envolveu em dois escândalos de doping, sendo que o segundo deles rendeu uma suspensão de quatro anos do esporte, deixando-o de fora da disputa dos Jogos Olímpicos de 2008.

Após retornar às pistas em 2010, o atleta conquistou mais duas medalhas olímpicas: uma prata no Rio 2016 e uma bronze em Londres 2012, ambas vencidas por Usain Bolt. No mundial de 2017, o atleta norte-americano conseguiu superar a estrela jamaicana pela primeira para garantir o seu segundo ouro em Campeonatos Mundiais. No ano passado, Gatlin conquistou a medalha de ouro no Mundial de Doha em 2019 ao lado da equipe de revezamento 4x100m.

Mais em Tóquio 2020