Siga o OTD

Olimpíada

Veja como pandemia do coronavírus atingiu o esporte

A pandemia do novo coronavírus causou adiamentos e cancelamentos em praticamente todas os esportes. Veja como eles estão

coronavírus esporte olímpico bandeira COB adiamento Tóquio 2020 adiamento COI
Coronavírus ameaça a realização da Olimpíada de Tóquio (Arte/OTD)

O avanço do novo coronavírus, o Covid-19, que levou o mundo à uma pandemia obrigou governos e sociedade a tomar uma série de medidas visando combater a disseminação da doença. Uma das mais importante é evitar o aglomeramento de pessoas e, neste sentido, diversos eventos do esporte olímpico foram cancelados, suspensos ou adiados.

O impacto é geral, atingindo praticamente todas as modalidades no mundo inteiro. No Brasil, em janeiro já apareceram as primeiras notícias, mas foi em março que o coronavírus parou de vez o esporte. Vôlei, futebol e basquete, as três principais modalidades no país, tiveram as confirmações de que parariam por completo nos dias 14 e 15 do mês. Foi o golpe de misericórdia.

Confira abaixo um resumo de como está o esporte no Brasil e no mundo em tempos de coronavírus.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOK, INSTAGRAM, TWITTER E YOUTUBE

Voleibol

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) anunciou no dia 14 de março a paralisação de todos os campeonatos durante 15 dias. A decisão vale para as Superligas Feminina e Masculina da série A e também da Superliga B. Um dia antes, havia determinado que os jogos seriam com portões fechados.

(Orlando Bento/MTC)

No campo das seleções, a Federação Internacional de vôlei anunciou o adiamento da Liga das Nações para depois dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A competição estava prevista para começar em maio, com finais marcadas para a Itália, no masculino, e na China, no feminino, os dois países mais atingidos pela pandemia de coronavírus. Ainda não há nova data.

Basquete

Tanto o NBB quanto a LFB estão suspensos. A Liga de Basquete Nacional (LNB), organizadora do NBB, primeiro cancelou o Jogo das Estrelas e manteve os jogos oficiais com portões fechados. Deepois cancelou de vez o campeonato por tempo indeterminado.

A Liga de Basquete Feminino, a LBF, determinou primeiro portões fechados e logo a seguir paralisação por tempo indeterminado.

No âmbito internacional, o Pré-Olímpico Mundial masculino foi adiado junto com todas as outras competições organizadas pela FIBA, a Federação Internacional de Basquete. A entidade disse que vai monitorar a situação para ver o que fazer. O Pré-Olímpico seria entre 23 e 28 de junho em quatro países. O Brasil jogaria na Croácia.

Minas e Corinthians sem torcida (Beto Miller/Agência Corinthians)

Futebol

A CBF parou o futebol nacional no dia 15 de março. Suspendeu o brasileiro feminino das duas divisões, o nacional da categoria Sub-17 e a Copa do Brasil Sub-20. Além do Brasileirão e da Copa do Brasil do profissional masculino. Junto cancelou as convocações das seleçãos masculinas principal e olímpica.

No continente, foi paralisado o Sul-Americano Sub-20 feminino com a participação da seleção brasileira. O time venceu as quatro da primeira fase, única realizada antes da suspensão. As fases finais ainda não têm data.

Surfe

Outro campeonato que não vai acontecer como programado é o circuito mundial de surfe, da World Surf League (WSL). No dia 12 de março foi anunciado o cancelamento de todos os eventos de março, incluindo a etapa de Gold Coast, na Austrália, a primeira do CT. A janela da competição começaria no dia 26.

As outras duas etapas da perna australiana, em Bells Beach e Margaret River em maio, naquele momento, foram confirmadas. “Estamos avaliando de perto o status dos nossos próximos eventos, incluindo a segunda etapa do CT, em Bells Beach”, afirmou Erik Logan, CEO da WSL.

Handebol

A Federação Internacional de Handebol divulgou nota no dia 12 de março anunciando o adiamento para junho dos torneios Pré-Olímpicos. A seleção masculina jogaria seletiva mundial na Espanha, entre 20 e 22 de março. A seleção feminina já tem vaga.

Na Europa, onde estão boa parte dos principais jogadores brasileiros, também houve paralisações em quase todas as maiores ligas nacionais. Os torneios continentais também foram afetados.

https://www.instagram.com/p/B9NDAMrnxcj/?utm_source=ig_web_copy_link
Torcida do Dinamo Bucaresti, do handebol romeno

Tênis

A pandemia de coronavírus atingiu o tênis em todos os níveis. A ATP, que organiza os principais torneios do mundo, anunciou no dia 12 de março a suspensão das competições por seis semanas. A federação internacional, a ITF, parou todos os seus torneios até 20 de abril e também cancelou as finais da Fed Cup.

A Confederação Brasileira de Tênis seguiu a orientação e também suspendeu todos os torneios que organiza até 20 de abril, em todas as categorias. Além disso, cancelou a etapa de Salvador do Campeonato Brasileiro Infantojuvenil Interclubes, que seria no final de março.

Judô

A corrida olímpica foi afetada pelo coronavírus no judô com o cancelamento de três Grand Prix – Rabat, Tblisi e Antalya – e do Grand Slam de Ecaterimburgo. Para compensar, a federação internacional aumentou em um mês a duração da corrida olímpica colocando na conta o Grand Slam da Hungria e o Grand Prix de Hohhot.

Por aqui, a Confederação Brasileira de Judô decidiu suspender as atividades esportivas, como competições e treinamentos de campo, até 30 de abril. Entre os paralímpicos, foi cancelado o evento-teste no Japão.

+ Comitê Paralímpico suspende competições em sua sede

Caratê

A Federação Mundial de Caratê anunciou o cancelamento da Etapa de Madrid da Premier League. Sendo assim, o ranking olímpico foi encerrado, restando aguardar a confirmação da qualificatória mundial marcada para maio, em Paris.

Na América do Sul, a confederação ainda não se pronunciou sobre o continental marcado para 21 de abril, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

Desportos Aquáticos

Todas as competições nacionais e regionais foram suspensas por 21 dias. A decisão foi comunicada pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos no dia 16 de março. As seletivas para os Jogos de Tóquio, segundo o Comitê Olímpico do Brasil, estão mantidas com portões fechados.

piscina natação cbda
(Satiro Sodré/SSPress/CBDA)

Na natação paralímpica, foi cancelado o Open Internacional, que seria no fim de março aqui no Brasil, e a etapa de Lignano, na Itália, da World Series, no fim de fevereiro.

Tênis de Mesa

A federação internacional decidiu cancelar todos os eventos do calendário até o final de abril. O Campeonato Mundial por equipes foi adiado da última semana cheia de março para o final de junho. Por aqui, a confederação brasileira adiou a Copa Brasil TMB, sem divulgar a nova data.

Atletismo

A World Athletics adiou competições. Depois do Mundial Indoor de Nanjing, que passou para 2021, e do Mundial de Meia Maratona de Gydnia, para outubro de 2020, o último evento a ser adiado foi o Mundial de Marcha Atlética, em Minsk, na Bielorrússia, que agora está sem data.

No cenário nacional, a Confederação Brasileira de Atletismo anunciou o adiamento de todas as provas programadas pela entidade até o dia 30 de abril. A decisão abrange duas etapas do Desafio CBAt/CPB e as Copas Brasil de Fundo e Meio-Fundo e de Provas Combinadas. Depois estendeu a parada a campos de treinamento dentro e fora do país. A Maratona de São Paulo também foi adiada pelos organizadores.

Calendário de Atletismo com foco em Tóquio 2020 coronavírus maratona de são paulo cbat
(Wagner Carmo/CBAt/arquivo)

Badminton

A Federação Internacional de Badminton (BWF) anunciou a suspensão de todos os torneios que ocorreriam entre os dias 16 de março e 12 de abril. Seis torneios de grande importância foram afetados: os Abertos da Suíça, Índia, Malásia e Singapura e o Masters de Orléans, além de outros menores.

O adiamento pelo coronavírus afeta diretamente o processo de classificação para os Jogos Olímpicos. A BWF afirmou que anunciará mais para frente regras para a classificação.

Nacionalmente, a confederação brasileira postergou a segunda etapa do Brasileiro Interclubes, em Curitiba. Seria entre 1º e 5 de abril e não há previsão de quando será realizada.

Boxe

O Pré-Olímpico das Américas, que contaria com 13 atletas brasileiros entre os dias 26 de março e 3 de abril, em Buenos Aires, Argentina, foi cancelado e segue sem data. Estariam em jogo 33 vagas para homens e mulheres. O Pré-Olímpico Mundial, que estava marcado para 13 a 20 de maio, em Paris, na França, também foi adiado e ainda não tem nova data.

A Equipe Olímpica Permanente do boxe brasileiro embarcou neste final de semana para Bogotá, na Colômbia, para a etapa final de preparação para o Pré-Olímpico das Américas (1)
Seleção olímpica permanente de boxe (CBBoxe)

Ginástica

A Federação Internacional de Ginástica anunciou cancelamentos e adiamentos. Cancelou a Copa do Mundo de All-Around de Stuttgart, na Alemanha, a Copa do Mundo de Cantanhede, em Portugal, a Copa Jesolo, na Itália, e a Copa do Mundo de Puurs, na Bélgica.

Focam adiados torneios no Catar, Japão, Itália, Bulgária, Uzbequistão e até a etapa de Baku da Copa do Mundo de ginástica artística por aparelhos, que já estava as finais.

Canoagem

A Federação Internacional de Canoagem cancelou dois eventos na Europa (Alemanha e Eslovênia) e soltou uma nota oficial em que admite que terá que adaptar as qualificatórias para Tóquio 2020.

Rio de Janeiro, no slalom, no começo de abril, e Curitiba, na velocidade, em maio, estão programadas para receberem as Qualificatórias Pan-Americanas. A Confederação Brasileira de Canoagem ainda não se pronunciou.

Beisebol

A Major League Baseball adiou por tempo indeterminado as eliminatórias do World Baseball Classic, que seria realizada no Arizona, EUA. O Brasil disputaria uma das duas vagas.

Pelo Brasil, a Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol decidiu cancelar todos os eventos em um espaço de 30 dias. A medida começou a entrar em vigor no dia 12 de março e se estende até pelo menos 12 de abril.

Arte das eliminatórias da WCB de beisebol
Eliminatórias do WBC foram adiadas (reprodução/MLB)

Mais e Mais cancelamentos

A Regata Continental de Qualificação Olímpica de remo e o sul-americano, ambos no Rio, foram adiados. A Regata Final de Qualificação Olímpica, em Lucerna, também está cancelada, assim como a Etapa 3 da Copa do Mundo.

O basquete 3×3 está sem data para a seletiva olímpica mundial. Seria em Nova Déli, na Índia, mas foi adiato. O Brasil só disputa no masculino.

Na esgrima, a federação brasileira suspendeu todos os torneios até o dia 30 de abril. A federação internacional suspendeu competições da Copa do Mundo, Grande Prêmio, Mundial e Pré-Olímpico. Na esgrima em cadeira de rodas, foram cancelados o Regional das Américas e a Copa do Mundo que seriam em São Paulo.

A Confederação Brasileira de Tiro Esportivo adiou competição de Fossa Olímpica marcada no Clube Caxiense de Caça e Tiro, em Caxias do Sul, e a do Skeet que seria no Clube de Caça e Tiro de São Paulo. Ainda não foram divulgadas as novas datas.

No hipismo, a confederação brasileira optou por cancelar os eventos até o final de março. Já a A International Triathlon Union (ITU) anunciou a suspensão de todas as competições do calendário mundial.

No ciclismo, a União Ciclística Internacional anunciou a suspensão de todas as provas, de todas as modalidades, a partir de 15 de março até novo aviso, mas pelo menos até 3 de abril. A Cape Epic 2020, principal prova de ultra maratona de mountain bike no mundo, foi cancelada.

No golfe, a PGA, organização que reúne os jogadores profissionais da modalidade, decidiu cancelar todas suas competições até o final de abril. A confederação brasileira afirmou que vai readequar o calendário.

A União Internacional de Pentatlo Moderno anunciou mudanças no calendário da Copa do Mundo. As etapas da qualificação que estavam marcadas para acontecer de março a maio foram reagendadas para maio e junho. O Mundial permanece no final de maio, em Cancún.

Mais em Olimpíada