Siga o OTD

Golfe

Adílson da Silva cai três posições no ranking mundial em 2017

Representante do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Adílson da Silva continua sendo o melhor atleta do país no ranking mundial de golfe profissional. Apesar de ter terminado entre os cinco primeiros colocados de cinco dos 26 torneios que disputou em 2017, o golfista caiu três posições na lista. 364º. no final de 2016, ele termina a temporada na 367ª. posição.

O primeiro bom resultado de Adílson da Silva em 2017 foi o quarto lugar no Zâmbia Open, válido pelo Sunshine Tour, circuito baseado na África do Sul, do qual o brasileiro participa, que percorre alguns países do continente. Com o resultado, o golfista chegou a subir 48 posições no ranking, ocupando, na época, o 322º. lugar.

Depois do torneio na Zâmbia, Adílson da Silva voltou a se destacar com o quarto lugar no Suncity Chalenge em agosto e com o quinto lugar no Torneio de Zimbali, ambas competições válidas pelo Sunshine Tour. Mas o melhor resultado do brasileiro aconteceu na primeira semana de outubro, quando ele foi vice-campeão do Mercuries Taiwan Masters pelo Tour Asiático. Uma semana depois, ainda em Taiwan, ficou em quarto lugar no Torneio de Yeangder.

Apesar de alguns bons resultados, Adílson Batista está bem longe dos melhores do mundo. Os três primeiros colocados do ranking são americanos: Dustin Johnson, Jordan Spieth e Justin Thomas, que somam, repectivamente, uma média de  10,409, 9,2079 e 8,3603 pontos por torneio disputado. Muito, mas muito mais do que o 0,4944 apresentado pelo gaúcho de Santa Cruz do Sul. No feminino, a distância para as melhores do mundo é ainda maior. Representante do Brasil nos Jogos do Rio de Janeiro, Victoria Lovelady terminou 2017 na 614ª. posição do ranking mundial.

Apesar disso, o país colheu bons resultados em 2017 entre os atletas mais jovens, fato que pode representar esperança para o futuro. No final de novembro, Herik Machado foi campeão mundial da Faldo Series Grand Final, a final mundial da Faldo Series, circuito criado e comandado pelo campeão britânico Nick Faldo, vencedor de seis majors na carreira. O evento aconteceu no no Al Ain Equestrian, Shooting and Golf Club, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, e valeu pontos para o ranking mundial amador (WAGR).

Além disso, há poucos dias, a amadora paulista Luiza Altmann terminou, na última quarta-feira (20) a disputa da seletiva final para a temporada 2018 do Ladies European Tour (LET) empatada em 37º lugar. Com essa posição no 2018 Lalla Aicha Tour School Final Qualifying, Luiza obteve o cartão para o ano que vem, o que lhe dará direito de jogar de oito a dez torneios do principal circuito feminino profissional da Europa, que vale pontos para o ranking mundial da categoria.

Mais em Golfe