Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Abertura de Pequim foi a mais cara e espetacular da história

Cerimônia de abertura na capital da China custou US$ 100 milhões, mais do que a soma investida por Atenas, Londres e Rio de Janeiro

Foto da pira da cerimônia de abertura mais cara da história dos Jogos Olímpicos (Getty)

US$ 100 milhões! Essa foi a quantia gasta pela organização dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 para fazer a cerimônia de abertura, o que faz dela disparada a mais cara da história. Quem mais chegou perto dos chineses foram os gregos, que investiram US$ 48 milhões em Atenas-2004. Londres-2012 é a terceira colocada com US$ 41 milhões para fazer a festa que deu início à Olimpíada.

Para se ter uma ideia de quanto Pequim, Atenas e Londres gastaram alto, o Rio de Janeiro, que sofreu cortes de orçamento para a cerimônia de abertura, teve que abusar da criatividade e da busca por materiais mais baratos para fazer o show com “apenas” U$ 6,2 milhões (cerca de R$ 20 milhões na época).

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O ESPETÁCULO DE PEQUIM

O investimento pesado da China na abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim teve como objetivo dar um espetáculo de grandeza para mostrar para o mundo a nova cara do país. Mais de 14 mil pessoas participaram do espetáculo, que foi uma brilhante mistura de tecnologia de ponta do e simbolismo cultural chinês antigo.

2008 percusionistas fizeram parte da cerimônia de abertura mais cara da história dos jogos olímpicos
2008 percusionistas fizeram um espetáculo de som, luzes e sincronismo (AFP)

A cerimônia de abertura de Pequim-2008, a mais cara da história, começou exatamente às oito horas da noite do dia 08/08/08 com uma impressionante queima de fogos após a contagem regressiva. Na sequência, entraram em ação 2008 músicos, que tocaram o fou , um instrumento de percussão chinês de 4000 anos de idade, de forma sincronizada. A precisão coreografada dos bateristas, que usaram baquetas iluminadas, criou um espetáculo que está entre os momentos mais inesquecíveis da história das aberturas dos Jogos Olímpicos.

O show continuou depois da participação dos percusionistas, mas também com algumas polêmicas. 29 pegadas gigantescas formadas por fogos de artifício marcharam em direção ao estádio Ninho de Pássaro. Com a explosão da última pegada, fadas voaram pelo estádio e os anéis olímpicos foram formados por centenas de pontos luminosos no centro do campo.

+ CONHEÇA O BLOG “CURIOSIDADES OLÍMPICAS”

Esse segmento da cerimônia de abertura gerou suspeitas de que os fogos tivessem sido simulados por computador, o que foi confirmado pelos organizadores. Na verdade, os fogos realmente foram soltos na noite de 8 de agosto (ou seja, quem passou pelos locais naquele momento viu), mas o que foi apresentado na transmissão oficial foi simulado em computador. A razão foi a dificuldade e o risco de um piloto de helicóptero acompanhar uma sequência de fogos feita dessa forma.

A Cerimônia de Boas Vindas terminou com a entrada da bandeira da China, trazida por crianças vestidas com trajes típicos das cinquenta e seis etnias do país, e a execução do hino nacional.

SHOW DE ARTE, MÚSICA E TECNOLOGIA

fogos de artifício chamaram a atenção na cerimônia de abertura mais cara da história dos jogos olímpicos
Os espetáculos pirotécnicos chamaram atenção na abertura de Pequim-2008

Logo após o hino, as performances artísticas começaram para valer. Com bailarinos, artistas e ajuda de muita tecnologia, a China valorizou suas invenções, suas crenças, sua história e sua cultura.

A preocupação com o meio ambiente não foi esquecida na cerimônia de abertura. Dois mil e oito mestres de Tai Chi Chuan se apresentaram ao redor de uma sala de aula, representando as relações homem-natureza. As crianças no centro do estádio simbolizaram a proteção ao meio ambiente e o respeito à natureza.

Para completar parte artística da cerimônia de abertura, a China moderna tomou conta do Ninho de Pássaro com a chegada de astronautas, simbolizando a exploração espacial feita pelo país, que levou Yang Liwei ao espaço em 2006. Na sequência, os cantores Liu Huan e Sarah Brightman executaram a canção oficial dos Jogos, You and Me e um show pirotécnico e com a passagem de artistas das cinquenta e seis etnias do país.

Homem voador acendeu a pira olímpica em 2008
(Reuters)

Veio então o desfile de todas as delegações, seguido dos discursos e de todo protocolo olímpico para, na sequência, a cerimônia de abertura mais cara da história ser encerrada com mais um momento inesquecível. O ginasta Li Ning, dono de seis medalhas olímpicas, voou ao redor do Ninho de Pássaro antes de acender a pira olímpica.

Mais em Curiosidades olímpicas