Siga o OTD

Vôlei de Praia

Veterano e campeão, Ricardo renasce aos 41 anos com título em Campo Grande

Veterano e campeão, Ricardo renasce aos 41 anos com título em Campo Grande

O título da primeira etapa da temporada 2015/2016 do Circuito Banco do Brasil de vôlei de praia, disputada em Campo Grande, acabou nas mãos de um velho conhecido. Aos 41 anos, Ricardo, medalha de ouro na Olimpíada de Atenas em 2004 e bronze em Pequim 2008 ao lado de Emanuel,  foi campeão jogando com André numa campanha perfeita: cinco vitórias em cinco jogos, com direito a bater na  semifinal Evandro e Pedro Solberg, que disputaram a Rio 2016 e na última semana foram vice-campeões do World Tour Finals, o mais importante torneio do circuito mundial da modalidade.

Ricardo está jogando com André desde maio de 2016, dois meses depois de Emanuel, seu antigo e histórico parceiro, ter abandonado a carreira. A nova dupla une a experiência do campeão olímpico de 2004 com a juventude do capixaba, que tem 21 anos e mede 2,01m.

“Estou muito feliz, especialmente de jogar com alegria ao lado de um jogador como o André, que é um jovem promissor do nosso esporte. Isso me motiva a passar toda a experiência que eu tenho, a vivência de jogo. Ele tem me ajudado bastante”, afirma Ricardo, que mudou de função na nova parceria. Como o parceiro é muito alto e tem o ataque como principal qualidade, o veterano virou defensor.

“Jogar mais dedicado à defesa é um motivo a mais para estar motivado. Eu já tive a experiência de jogar na defesa, inclusive na primeira vez que fiz a parceria com o Emanuel nós nos revezávamos. Agora este é um desafio novo, e isso é muito bom”.

A combinação deu muito certo em Campo Grande. Na sexta-feira, os dois passaram direto para as quartas-de-final ao vencer Gilmário e Moisés por 2 a 0 (21/12 e 21/19) e  Vinícius e Marcus Bortolini, de virada, por 2 a 1 (14/21, 21/18 e 15/8). Mas foi no sábado que a dupla mostrou que estava no Mato Grosso do Sul para ser campeã. Depois de bater Thiago e George por 2 a 0 (24/22 e 21/12), eles encararam os olímpicos Evandro e Pedro Solberg e conseguiram passar por eles por 21/17 e 21/19.

Na decisão, disputada na manhã deste sábado, Ricardo voltou a sentir o gosto de ser campeão depois de um ano – último título havia sido com Emanuel em setembro de 2015 – com um duplo 21/17 sobre Álvaro Filho e Saymon. Foi a primeira conquista do jovem André no circuito brasileiro e a 54a. da carreira do veterano de 41 anos.

“André foi um monstro nesses dias de competição, me ajudando bastante, sendo um grande bloqueador. Estou muito feliz com essa parceria, André é um jovem que está evoluindo muito. Na minha idade, mais importante é passar minha vivência a ele, ajudar nessa renovação, ele está mostrando capacidade de ser vencedor”, elogiou Ricardo.

Derrotados na semifinal pela dupla campeã, Evandro e Pedro Solberg ficaram com o terceiro lugar ao vencer Ferramenta e Léo com um duplo 21/15.

VEJA TAMBÉM:

+ Ao lado de Larissa, Talita ganha primeiro título da carreira em casa

+ Brasil é campeão sul-americano sub-23 com mais do que o dobro de ouros do vice

+ Brasil leva o trio no desafio Raia Rápida na despedida da piscina da Rio 2016

+ Equipe do Brasil de hipismo é campeã do Challenge Cup em Barcelona

+ Bruno Lins vence 100m e 200m e é o destaque do Norte-Nordeste de Atletismo

+ Desfalcado de Isaquias Queiroz, Campeonato Brasileiro de canoagem termina em Curitiba

+ Brasil perde da Grã-Bretanha e está fora da briga por vaga no Mundial de beisebol

 

Mais em Vôlei de Praia