Siga o OTD

Relembre os jogos do Sesc-RJ na busca pelo 13º título do time

Vôlei

Sesc chega à final da Superliga como equipe menos derrotada

Orlando Bento/MTC

Sesc chega à final da Superliga como equipe menos derrotada

Em busca de seu 14º título, o Sesc é a equipe com menos derrotas na Superliga feminina. Primeiro jogo da final contra o Praia Clube será neste domingo.

O Sesc RJ chega à final da Superliga feminina de vôlei como a equipe menos derrotada durante a competição. O time carioca sofreu apenas dois tropeços na fase classificatória, mas venceu todas as partidas que disputou nos playfoffs. Já o Dentil/Praia Clube (MG), derrotado apenas uma vez na primeira fase, perdeu outras duas vezes na fase eliminatória da competição.

As equipes fazem o primeiro jogo da final neste domingo (15), às 10h, na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro (RJ).  Nos confrontos diretos entre Sesc RJ e Praia Clube (MG), no turno e returno da fase classificatória, empate, com uma vitória para cada equipe.

A líbero Fabi analisou a campanha do time carioca.“Tivemos uma temporada um pouco diferente, apesar de termos conseguido chegar à final mais uma vez. Uma temporada de lesões, nós sofremos com companheiras passando por isso. Mas por outro lado, dependemos mais umas das outras, das meninas que vieram do banco. As responsabilidades acabaram divididas de maneira mais homogênea. Isso fez com que nós precisássemos crescer bastante como time”, declarou a jogadora.

O time mineiro avançou até a final ao superar o Vôlei Bauru (SP) com duas vitórias nas quartas de final (série melhor de três), e ao superar o Vôlei Nestlé (SP) com três vitórias e duas derrotas na série melhor de cinco, na semifinal.

Já as cariocas venceram duas vezes o Pinheiros (SP) nas quartas de final, e eliminou o Camponesa/Minas (MG) com três vitórias seguidas nas semifinais. Com isso, contou com duas semanas apenas para treinar. Fabi ressaltou que as dificuldades uniram a equipe.

“Conseguimos superar as dificuldades, nosso time chega unido, coeso. Sabemos da qualidade do Dentil/Praia Clube, é o melhor elenco e fez a melhor campanha na fase classificatória. Mas vamos buscar jogar de igual para igual, pois sabemos qual é o potencial do time delas. Não podemos baixar a guarda, quando elas jogam com confiança, fica difícil. Temos que entrar totalmente concentradas”, completou a líbero.

Praia Clube e Sesc disputam pela segunda vez a final da Superliga. Na temporada 2016/2017, o time carioca levou a melhor sobre a equipe mineira por 3 sets a 1, em Brasília (DF). O Sesc RJ, atual campeão, luta pelo 13º título da competição enquanto o Dentil/Praia Clube busca um título inédito na sua história.

Mais em Vôlei