Siga o OTD

Brasil Canadá Liga das Nações de vôlei masculino

Vôlei

Brasil perde set, mas vence Canadá e fecha ‘primeira semana’ na ponta da VLN

Seleção faz 3 a 1 e encerra os três primeiros jogos com nove pontos de nove possíveis; Liga das Nações masculina para por três dias e volta na quinta

Seleção entrou com um time alternativo na partida (FIVB)

Brasil perde set, mas vence Canadá e fecha ‘primeira semana’ na ponta da VLN

O Brasil venceu o Canadá por 3 a 1 neste domingo (30), parciais de 25 a 17, 25 a 20, 22 a 25 e 27 a 25, pela terceira rodada da Liga das Nações de vôlei masculino. O set perdido foi o primeiro em toda a competição, mas, mesmo assim, o time fecha a chamada “primeira semana” da competição na liderança com nove pontos de nove possíveis. A Polônia também poderia chegar a nove pontos, mas já havia perdido pelo menos dois sets.

Ao todo, a primeira fase da Liga das Nações tem 15 jogos. A partir de segunda-feira (31), o torneio masculino dá lugar para o feminino pelos próximos três dias. Os homens voltam à quadra na quinta-feira (3). A Liga das Nações, esse ano, serve como preparação final para os Jogos de Tóquio e está sendo realizada em um sistema de bolha, em Rimini, na Itália.

– Tabela da Liga das Nações de vôlei masculino 2021

Dougas e Wallace

A seleção, comandada interinamente por Carlos Schwanke enquanto o técnico Renan Dal Zotto se recupera da covid-19, venceu as duas primeiras por 3 a 0 contra Argentina e Estados Unidos. Contra o Canadá, foi para o jogo bem modificada. Começaram Cachopa, Wallace, Maurício Borges, Isac, Douglas e Flávio, com Thales de líbero. Ficaram fora, portanto, Bruninho, Leal e Lucarelli do time que vinha começando os jogos.

Douglas foi o maior pontuador do Brasil, com 22, atrás no jogo apenas do canadense Vernon, que marcou 24. Wallace contribuiu com 19. Nos fundamentos, o Canadá se destacou com 12 pontos no bloqueio, o dobro do Brasil, que cravou seis aces contra dois dos rivais. O time norte-americano cedeu 27 pontos em erros contra 22 da seleção brasileira. No ataque, 60 a 52 para os líderes da Liga das Nações.

Brasil sobra

O Canadá começou o jogo um pouco melhor e por duas vezes tentou desgarrar no placar, no 5 a 3 e no 8 a 6. Mas o Brasil não deixou e buscou no 5 a 5 e depois no 9 a 9. Aos poucos a formação brasileira foi se achando e começou a impôr seu jogo. Tomou a frente no 11 a 10 e cada vez mais foi colocando a bola pra cima nos ataques canadenses, até que Maurício aproveitou um dos contra-ataques para colocar dois de frente no 14 a 12. Dali em diante a seleção não perdeu mais o comando do placar, foi abrindo até fechar em 25 a 17 a primeira parcial.

O segundo set foi do Brasil desde o início. Logo abriu 5 a 2, depois 10 a 6 e seguiu com o jogo todo controlado. O Canadá ainda ensaiou uma reação marcando três pontos seguidos e colando no 10 a 9. Mas foi pontual. A seleção brasileira tinha mais jogo em quadra, recolocou frente no 15 a 11 e não deu mais brecha. Levou a distância para sete no 21 a 14, em um ace de Cachopa, eles ainda tentaram se recuperar, mas o Brasil fechou em 25 a 20.

Set perdido e liderança

Precisando vencer só mais um set para assumir a ponta da competição sem depender do jogo da Polônia, o Brasil foi pra cima e abriu 3 a 0 logo de cara. Manteve-se comandando o jogo e o placar até o 12 a 9, quando os canadenses cresceram e empataram no 12 a 12. Schwanke parou o jogo, mas não adiantou muito e o time norte-americano tomou a dianteira no 16 a 15. Após o tempo técnico, a seleção voltou mais ligada e retomou a dianteira fazendo dois pontos seguidos: 17 a 16. O jogo esquentou com todo mundo virando tudo e muita vibração, sendo que os canadenses chegaram maiores na reta final e fecharam em 25 a 22.

Brasil Canadá Liga das Nações de vôlei masculino
Muro canadense deu trabalho, mas o Brasil superou (FIVB)

O Canadá ganhou moral com a vitória no terceiro set, começou o quarto melhor em quadra e conseguiu abrir vantagem no 5 a 3. O Brasil buscou o 5 a 5, mas logo eles voltaram a colocar dois no 7 a 5. A seleção não esmoreceu e virou fazendo três pontos seguidos. O Canadá, porém, seguia com o comando da parcial, fez 14 a 11 e Schwanke parou o jogo, novamente sem muito efeito. A seguir, colocou Lucarelli no lugar de Mauricio Borges, mas os canadenses chegaram a 16 a 13.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMFACEBOOK E TIKTOK

Se foi a presença de Lucarelli ou não, a verdade é que o Canadá começou a errar muito e a seleção voltou para o jogo. Retomou a dianteira no 17 a 16 e abriu dois no 19 a 17, após três ataques seguidos de Lucarelli no mesmo ponto. Parecia que o time ia deslanchar, mas não foi o que aconteceu e o jogo seguiu pau a pau. O Canadá virou no 20 a 19, o Brasil desvirou no 21 a 20, o Canadá teve dois set points, ambos desperdiçados em erros de Vernon, e o Brasil fechou um bloque de Isac e Lucarelli em cima do mesmo Vernon. Final: 27 a 25.

Mais em Vôlei