Siga o OTD

gabi egonu conegliano vakifbank champions league vôlei feminino

Vôlei

Egonu leva a melhor sobre Gabi, Conegliano vence Vakifbank e conquista a Champions

De virada e no tie-break, Conegliano conquista a Europa e coroa, mais uma vez, a explosão e categoria de Paola Egonu

Egonu leva a melhor sobre Gabi, Conegliano vence Vakifbank e conquista a Champions

Um jogaço do mais alto nível definiu o mais novo campeão da Champions League de vôlei feminino! Gabi Guimarães e as companheiras de Vakifbank, da Turquia, venderam caro a derrota, mas foram superadas pelo Conegliano no tie-break. O time italiano contou com mais uma grande participação de Paola Egonu e ficou com a taça.

Por 3 sets a 2, parciais de 22/25, 25/22, 23/25, 25/23 e 15/12, o Conegliano conseguiu uma virada espetacular e mostrou que é o melhor time de vôlei feminino da Europa na temporada 2020/2021.

Paola Egonu anotou nada mais do que incríveis 40 pontos. Uma gigante em quadra e que foi decisiva nos momentos de definição dos três sets vencidos pelo Conegliano.

Pelo lado do time turco, a sueca Isabelle Haak também fez grande partida e terminou com 33 pontos. Gabi Guimarães oscilou muito na partida, mas contribuiu com 14 pontos.

Tudo igual

A primeira parcial foi marcada pela ótima recepção (41% de eficiência) e os 16 pontos de ataque do Vakifbank. Com a bola na mão, a levantadora turca Cansu Ozbay usou suas principais armas. A sueca Isabelle Haak e a brasileira Gabi Guimarães deitaram e rolaram, e olha que o Conegliano chegava em todas com o bloqueio.

Mas após o 4 a 4, o Vakifbank emendou uma boa sequência de pontos e não olhou mais para trás. A vantagem sempre se manteve confortável para Gabi e companhia. Toda vez que o time italiano esboçava uma reação, a levantadora Cansu tratava de escolher a melhor opção e assim foi até o fim: 25 a 22.

E a segunda parcial seguiu o mesmo roteiro. Vakifbank virando demais no ataque. Só que após abrir 13 a 9, o time turco relaxou. Foi a brecha que o Conegliano precisava para reagir.

Com o passe na mão, a levantadora italiana Giulia Gennari usou e abusou de Paola Egonu. O bloqueio do Vakifbank, que já não tinha aparecido no primeiro set, sumiu de vez.

gabi vakifbank conegliano champions league de vôlei feminino
(Foto: FILIPPO RUBIN/championsleague.cev.eu)

O Conegliano aproveitou o bom momento, administrou a vantagem e empatou o jogo: 25 a 22. Tínhamos uma final de Champions League!

O terceiro set foi uma verdadeira montanha-russa, com muitas igualdades e trocas na liderança. Gabi e companhia chegaram a abrir 11 a 6, mas tomaram a virada em 16 a 15. A parcial ficou empatada em 21 a 21, e foi aí que o Vakifbak tomou a liderança e conseguiu fechar em 25 a 23.

A quarta parcial também foi uma loucura. O time turco flertava com o título, afinal bastava vencer o set. Já o Conegliano lutava pela sobrevivência e para levar o jogo ao quinto e decisivo set. E na hora da definição, o bloqueio do time italiano, principalmente com Raphaela Folie, falou mais alto, bem como a fúria ofensiva de Egonu: 25 a 23.

Decisão!

As expectativas sobre a final da Champions League de vôlei feminino tinham se confirmado e o título seria definido no tie-break.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

E que começo de 5º set! O Vakifbank abriu logo de cara um sonoro 4 a 1, sendo que Gabi anotou dois pontos. Mas quem tem Egonu, não desiste. E a virada veio! Egonu anotou quatro pontos, três em sequência, o Conegliano passou à frente: 9 a 8.

O momento do jogo e a ausência de torcida deixaram o clima ainda mais tenso. O time turco até conseguiu empatar em 10 a 10, mas depois só deu Conegliano. Gabi bem que deixou mais dois pontos, só que Egonu também e o time italiano fechou a partida em 15 a 12.

Mais em Vôlei