Siga o OTD

ana cristina e rosamaria são novidades na primeira convocação da seleção brasileira de vôlei na primeira convocação no ano olímpico

Vôlei

Seleções são convocadas com Ana Cristina e volta de Rosamaria como novidades

Primeiras convocações das seleções masculina e feminina de vôlei foram feitas nesta quinta-feira com Ana Cristina e Rosamaria como principais novidades

Seleções são convocadas com Ana Cristina e volta de Rosamaria como novidades

A primeira convocação do ano olímpico já saiu. Os técnicos das seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei, Renan e José Roberto Guimarães, anunciaram nesta quinta-feira os primeiros nomes chamados para a temporada 2021. Estão convocados quatro jogadores no masculino e 11 no feminino. Todos se apresentam na próxima segunda-feira (05.04) no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). As maiores novidades estão entre as mulheres com a presença de Ana Cristina, de apenas 16 anos, que jogou a Superliga pelo Flamengo, e a oposto Rosamaria, que vem de duas temporadas muito boas na Itália.

Foi a primeira vez que Ana Cristina foi chamada para a seleção brasileira principal. Um dos maiores talentos da nova geração, a jogadora deve jogar na França na próxima temporada. Há quem diga que ela tem proposta para se naturalizar pelo país europeu e um dos motivos dela ter sido convocada é para José Roberto Guimarães mostrar a importância da jogadora para o futuro do vôlei brasileiro e tirar dela qualquer ideia que possa existir de jogar por outro país.

Já Rosamaria começou com moral com José Roberto Guimarães no começo do ciclo olímpico para Tóquio, mas perdeu espaço especialmente em 2019. Com duas boas temporadas na Itália, em 2019/2020 e 2020/2021, a jogadora ganhou experiência e parece ter conquistado a confiança do treinador, que decidiu dar-lhe mais uma oportunidade.

rosamaria casalmaggiore italiano
(Reprodução/volleyballcasalmaggiore.it)

No masculino, foram convocados o levantador Fernando Cachopa, o oposto Alan, o central Isac e o ponteiro Rodriguinho – todos do Sada Cruzeiro (MG), já eliminados da Superliga. No feminino, a central Adenízia e a levantadora Dani Lins, do Sesi Vôlei Bauru (SP), a líbero Camila Brait, a levantadora Roberta, as centrais Bia e Mayany, e a oposta Tandara, do Osasco São Cristóvão Saúde (SP), a ponteira Ana Cristina e a oposta Lorenne, do Sesc RJ Flamengo (RJ), a líbero Nyeme, do São Paulo/Barueri (SP), e a ponteira/oposta Rosamaria, que está jogando na Itália.

+Tudo sobre o vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Além dos convocados, os dois treinadores convidaram outros atletas para observação. Renan terá como convidados o central Leonardo e o oposto Darlan, do Sesi-SP, o líbero Alexandre Elias, do Vedacit Vôlei Guarulhos (SP) e o ponteiro Maicon, do Sada Cruzeiro. Zé Roberto convidou as centrais Diana e Lorena e a ponteira Karina.

As comissões técnicas também foram convocadas. Na seleção masculina estarão no CDV, além do técnico Renan, os assistentes Ricardo Tabach e Carlos Schwanke, o preparador físico Guilherme Berriel, o fisioterapeuta Matheus Cardoso, o analista de desempenho Henrique Modenesi, e os auxiliares de treino Luciano Sobrinho e Paulo Ferreira, o Gaúcho.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Na seleção feminina, Zé Roberto terá ao seu lado o assistente-técnico Wagner Coppini, o Wagão, o fisioterapeuta Fernando Fernandes, os preparadores físicos Caíque Botelho e José Elias de Proença, o médico Júlio Nardelli, o massoterapeuta Eustaquio Junio, e os auxiliares de treino Alexandre Gomes, Fabio Marques, Fabiano Marques e Gabriel Moraes.

Neste ano olímpico, as seleções brasileiras têm como primeiro compromisso a Liga das Nações, que vai acontecer em sistema de bolha, na cidade de Rimini, na Itália. A competição será de 25 de maio a 20 de junho para as equipes femininas, e de 28 de maio a 23 de junho para as masculinas.

Mais em Vôlei