Siga o OTD

As centrais Thaisa, do Minas, e Carol, do Praia, na decisão da Superliga de vôlei feminino

Vôlei

Brilhantes na semi, centrais de Minas e Praia podem fazer diferença na decisão

(Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Brilhantes na semi, centrais de Minas e Praia podem fazer diferença na decisão

Duas centrais tiveram papéis determinantes na classificação do Itambé/Minas (MG) e do Dentil/Praia Clube (MG) para grande decisão da Superliga Banco Do Brasil 20/21. Thaisa, do time de Belo Horizonte (MG), e Carol, da equipe de Uberlândia (MG), brilharam no confronto decisivo das semifinais e foram eleitas as melhores jogadoras em quadra. As duas mostram confiança para grande decisão e esperam uma série melhor de três de muito equilíbrio. O primeiro jogo do playoff final será às 20h desta quinta-feira (01.04), no Centro De Desenvolvimento De Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). O SporTV 2 transmitirá ao vivo.

A central Thaisa destaca o trabalho em equipe no grupo do treinador Nicola Negro. Para a jogadora, suas boas atuações são resultado de um trabalho conjunto.

+CBV divulga tabela da final da Superliga feminina entre Minas e Praia

“Estou feliz com o meu momento por tudo que eu passei e continuo passando. É gratificante ver os resultados. Tenho minhas metas pessoais, mas principalmente objetivos com o time. A felicidade é por estar ajudando a equipe com minha performance e isso me deixa cada vez mais motivada para treinar e buscar mais”, explicou Thaisa, que espera uma decisão equilibrada entre equipes que se conhecem bastante.

“Será um grande clássico, uma final “pão de queijo”. Já nos enfrentamos várias vezes nessa temporada e sabemos da força do Dentil/Praia Clube. Estudamos muito a equipe delas. Esperamos um jogo difícil, duro, como todos os jogos contra elas. Estou muito confiante, vamos para cima para dar o nosso melhor dentro de quadra e buscar esse título”, afirmou Thaisa.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Do outro lado da rede, a central Carol também vive uma grande fase. A atacante foi eleita a melhor em quadra nas duas partidas das semifinais contra o Osasco São Cristóvão Saúde (SP). Segundo a meio de rede, o jogo coletivo da equipe do treinador Paulo Coco tem sido um diferencial na temporada.

“Fica um sentimento de alegria e confiança pelo resultado das semifinais. Todo o trabalho que foi construído nessa temporada nos permitiu chegar nesse momento especial que é jogar mais uma final. Fico feliz com os dois troféus, mas o voleibol é um esporte coletivo. Temos um time em que todas as jogadoras podem entrar em quadra e contribuir. O que nos fez chegar até aqui foi nossa união e o jogo coletivo””, explicou Carol, que também chamou a atenção para a velocidade do Itambé/Minas.

“Estou muito feliz de estar em mais uma final com essa camisa. Já enfrentamos o Itambé/Minas algumas vezes nessa temporada e sabemos que serão jogos difíceis. Elas têm excelentes atacantes que jogam com muita velocidade com a Macris. Estamos estudando ainda mais o time delas para saber qual caminho vamos tomar dentro de quadra. Espero que possamos dar o nosso melhor e que o nosso coletivo faça a diferença”, disse Carol.

Nesta temporada, Itambé/Minas e Dentil/Praia Clube duelaram duas vezes na Superliga Banco Do Brasil. O time do treinador Nicola Negro levou a melhor no turno e no returno, por 3 sets a 0 e 3 sets a 1. Na final da Copa Brasil e do Campeonato Mineiro, novas vitórias do Itambé/Minas, por 3 sets a 2 e 3 sets a 1.

Mais em Vôlei