Siga o OTD

Vôlei

Após derrota na estreia da Superliga, Fluminense mostra força e vence Rio do Sul

Após derrota na estreia da Superliga, Fluminense mostra força e vence Rio do Sul

Em quadra, um Time de Guerreiras. Nas arquibancadas, o apoio da torcida. O resultado não podia ser melhor: Fluminense 3 a 0 contra o Rio do Sul, pela segunda rodada da Superliga. Nesta sexta-feira, 4, a equipe entrou na partida disposta a atropelar as rivais catarinenses. O que se viu foi um show, que coroou a oposta Renatinha Colombo com o troféu VivaVôlei de melhor jogadora e  lavou a alma dos tricolores que sentiram o gosto amargo da derrota para o Rexona – SESC na estreia:

– Ganhamos o Campeonato Carioca e nos cobramos uma responsabilidade contra o Rexona que não podíamos ter. Nos pressionamos, quando os lugares continuavam os mesmos: o time de Bernardinho é o campeão e nós buscamos ficar entra os oito colocados. A vitória traz confiança. Hoje o jogo valia seis pontos. Para nós foi ótimo. Agora é pensar no próximo desafio – disse o técnico Hylmer Dias.

A equipe entrou em quadra com as ponteiras Sassá e Ju Costa, Pri Heldes (levantadora), Renata Colombo (oposta), Letícia Hage (central) e Juju Perdigão (líbero).  O Flu saiu na frente, mas viu o Rio do Sul tentar se impôr. As catarinenses chegaram a ficar à frente no placar, mas foi por pouco tempo. O brilho de Sassá, Ju Costa e Renatinha mostrou que o Time de Guerreiras daria muito trabalho. Com a entrada de Lara Nobre, o paredão tricolor estava armado: 25 a 19.

O Rio do Sul parecia dominar até a metade do segundo set, quando a disputa acirrou. Hylmer Dias pediu tempo, trouxe as irmãs Arianne e Jordane Tolentino e a equipe aproveitou bem os erros das rivais, que se atrapalharam nos saques e viram Ju Costa desequilibrar a partida e levar o Flu ao empate: 23 a 23. O Rio do Sul até tentou, mas foi Letícia Hage que fez time levar a melhor: 26 a 24.

O terceiro e último set foi de tirar o fôlego de quem estava nas arquibancadas da Hebraica. As tricolores dispararam na frente e foram alcançadas pelas catarinenses, que chegaram a virar para 8  a 4. Mas o Time de Guerreiras tinha Sassá, Renatinha Colombo e Ju Costa, que buscaram ponto a ponto a liderança. Fim de jogo, placar marcando 25 a 20, vitória do Fluminense e a comemoração da incansável torcida.

– A equipe é parecida com a nossa. A vitória em cima delas serviu para nos mostrar o quanto podemos progredir, melhorar, jogar com determinação e alegria, concentradas e tudo isso faz um jogo bonito. Dentro de quadra procuramos dar o melhor e é assim mesmo. Um jogo de cada vez, com responsabilidade e o apoio de quem vem torcer por nós – disse a capitã Sassá.

Maior pontuadora da partida e vencedora do Troféu VivaVôlei, programa de responsabilidade social da CBV que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei, Renatinha Colombo vibrou com a premiação:

– O troféu não é só meu. É de toda a equipe, que entrou em quadra para ganhar. Esse é especial. Meu primeiro troféu no Fluminense.

O time enfrenta o Renata Valinhos no sábado, dia 12, às 14h, no ginásio Pedro Ezequiel da Silva, em Valinhos.

Mais em Vôlei