Siga o OTD

São José dos Pinhais x Osasco - Superliga feminina de vôlei

Vôlei

Tandara faz 37 pontos, Osasco vence guerra e leva o Paulista

Depois de abrir 2 sets a 0, time tomou a virada, perdeu o jogo e conquistou o 15º título estadual no golden set

Osasco levou a melhor no primeiro jogo da final (João Pires / Fotojump)

Tandara faz 37 pontos, Osasco vence guerra e leva o Paulista

No segundo jogo da final do Paulista feminino de vôlei, o Osasco venceu uma verdadeira guerra. Em mais de 3h30 de jogo, o time abriu 2 sets a 0, tomou a virada, perdeu o jogo por 3 sets a 2 e venceu o estadual no Golden Set, com parciais de 25/20, 27/25, 22/25, 21/25, 10/15 e 25/22. O grande nome do jogo foi Tandara, com incríveis 37 pontos.

+VEJA A TABELA DO CAMPEONATO PAULISTA DE VÔLEI FEMININO

O jogo

No primeiro set, os erros de ataque do Sesi Bauru marcaram o jogo. Sem conseguir acertar os ataques, as donas da casa ficaram atrás do placar e com 6 a 1, o jogo foi parado. Na volta, o Osasco manteve o ritmo até o 17º ponto, quando o Bauru encostou. Com três pontos seguidos, as comandadas de Anderson Rodrigues encostaram e o time visitante parou a partida. 

Na reta final da parcial, os dois times passaram a errar muito, principalmente no saque, e as equipes não conseguiram manter uma sequência de pontos. Contudo, Tandara chamou a responsabilidade e em dois ataques seguidos usando o bloqueio fechou em 25 a 20. 

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Na segunda parcial, o Sesi Bauru começou melhor e, errando menos, chegou a abrir 6 a 3 no placar. Contudo, aos poucos, o Osasco foi cortando a diferença e com um bloqueio de Mayany empatou em 9 a 9. Com o momento do jogo, o time visitante cresceu e, melhorando no sistema defensivo, a vantagem no marcador veio e com 19 a 14, o duelo foi parado novamente. 

Na reta final, o Sesi Bauru cresceu. Em quadra depois de uma passagem no banco de reservas, Rahimova chamou a responsabilidade e comandou o time na reação, empatando em 23 a 23. No “vai a dois”, os dois times passaram a trocar pontos, até o erro da oposta do Azerbaijão, fazendo com que o Osasco vencesse o set em 27 a 25. 

A virada

Na terceira parcial, o Osasco foi dominante desde o início. Errando menos e com maior volume, o time comandou o placar desde o início e não teve para abrir 10 a 2. Entretanto, com algumas alterações e arriscando tudo, o Sesi Bauru foi cortando a desvantagem e conseguiu a virada com 18 a 17.

Embalado pela reação, o time da casa comandou o marcador na reta final e chegou a abrir 23 a 19. Com a vantagem, o Sesi Bauru manteve a virada de bola e fechou em 25 a 22.

Na quarta parcial, os dois times passaram o tempo todo se alternando no placar. Por conta dos erros, que estiveram presentes dos dois lados, Sesi Bauru e Osasco seguiram próximos e trocando a liderança do placar durante a maior parte do tempo.

Na reta final, o Sesi Bauru conseguiu dois bloqueios, com Adenizia, abriu vantagem e venceu por 25 a 21, forçando o tie break.

Nele, o Osasco começou melhor e abriu 4 a 1, mas a liderança por pouco tempo. Errando menos, o Sesi Bauru cortou a diferença rapidamente e assumiu a frente do placar. Contando com os bloqueios de Adenizia e os ataques de Rahimova, as donas da casa abriram vantagem e fecharam em 15 a 10, levando a decisão do estadual para o Golden Set.

Golden Set

Na parcial extra para a definição do time campeão, Tandara e Rahimova chamaram a responsabilidade. Com as duas opostas pontuando, sobrou para as demais jogadoras fazerem a diferença. Com isso, o Osasco cresceu e assumiu o set.

Conseguindo contar com a maior parte das atacantes bem e com as adversárias errando, o Osasco abriu 15 a 11. No parte final do jogo, a equipe manteve a virada de bola e em um ataque de Tandara conquistou o título com um 25 a 22.

Mais em Vôlei