Siga o OTD

Wallace Atleta Seleção Brasileira Exterior

Vôlei

Wallace espera jogar no exterior e lembra medalhas olímpicas

Dono de duas medalhas olímpicas, Wallace revela desejo de atuar fora do Brasil e confirma já ter recebido sondagens

Wallace analisou os técnicos Bernardinho e Renan Dal Zotto (Divulgação)

Wallace espera jogar no exterior e lembra medalhas olímpicas

Com duas medalhas olímpicas no currículo, Wallace é um dos principais nomes da seleção brasileira comandada pelo técnico Renan Dal Zotto. Com 32 anos, o jogador defendeu o Sesc-RJ na temporada 2019/20, teve passagem pelo EMS Taubaté Funvic e uma carreira vitoriosa no Sada Cruzeiro. De olho no futuro, o atleta revelou o desejo de jogar no exterior.

“Os times brasileiros já tem seus elencos definidos e acredito que meu futuro será no exterior. Tenho o sonho de morar no Japão e jogar no vôlei de lá”, disse o oposto, que confirmou ter recebido sondagens de clubes da Rússia e Túrquia e aguarda uma proposta concreta para definir seu futuro.

Wallace ganhou a medalha de prata em Londres 2012, com uma geração em que era um dos mais novos do elenco. Já na Rio 2016, o atleta da seleção brasileira conquistou o ouro com mais experiencia internacional, responsabilidade na equipe e companheiros mais novos que ele.

+ Taubaté comemora título da Superliga, mas depois volta atrás

Nos dois ciclos, o oposto foi comandado por Bernardinho, que deixou a seleção brasileira depois da Olimpíada do Rio de Janeiro, abrindo espaço para a chegada de Renan Dal Zotto. Wallace relembrou as conquistas olímpicas com a camisa do Brasil e comentou as diferenças entre os dois treinadores.

“O Bernardinho se reinventou no ciclo de 2012/2016. A geração anterior estava mais acostumada com as broncas e, por isso, ele segurou mais com os mais jovens e deu certo. Já o Renan é mais tranquilo e administra bem o time”, afirmou o jogador.

Adiamento da Olimpíada e treinos na quarentena

Wallace Atleta Seleção Brasileira Exterior
Wallace apontou os lados positivos e negativos do adiamento da Olimpíada (FIVB/Divulgação)

Os Jogos Olímpicos de Tóquio serão realizados em 2021, no período de 23 de julho a 8 de agosto. A competição precisou ter sua data alterada por conta da pandemia de coronavírus, doença que abala o mundo e paralisou os eventos esportivos por todos os continentes.

+Organização de Tóquio nega possibilidade de novo adiamento

Sem jogos pela frente, já que a Superliga 2019/20 foi cancelada, Wallace está de quarentena e tem mantido seu condicionamento físico pensando na próxima temporada e na Olimpíada.

 “O lado bom do adiamento é que teremos mais um ano para treinar. Já o ruim é que estarei mais velho”, confessou o atleta, que disputará sua terceira Olimpíada com 34 anos.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

O oposto mantém o preparo físico com exercícios em casa, mas as limitações de treinamento dificultam o preparo físico. “Se eu não me cuidar agora vou prejudicar meus companheiros lá na frente”, finalizou o jogador em live no perfil do instagram da Under Armour, seu patrocinador.

Mais em Vôlei