Siga o OTD

Vôlei

Quatro partidas embolaram a briga pelo acesso na Superliga C

Os times de Flamengo/RJ, Associação Francana/SP, Londrina/PR e Caramuru/PR venceram suas partidas e estão na briga pelas vagas de acesso para a Superliga B

José Tramontin/Caramuru

A Superliga C feminina entrou em plena atividade nesta terça-feira (23) com a realização de quatro partidas, nas três diferentes sedes da competição. Depois da partida de estreia em Ponta Grossa/PR na segunda-feira (22), as demais sedes também receberam jogos pela primeira rodada e agitando a disputa pelas quatro vagas no acesso à Superliga B 2019.

O primeiro duelo do dia aconteceu em Recife/PE, e o Flamengo/RJ venceu a APCEF/DF por 3 sets a 0 (25/13, 25/17 e 25/9), em 1h09, no ginásio da UniNassau. Também na capital pernambucana a Associação Francana/SP levou a melhor sobre a Associação K2/GO por 3 sets a 1 (25/18, 23/25, 25/18 e 25/20), em 1h47. Flamengo e Francana deram um passo importante rumo à classificação com os resultados.

“Estou muito feliz por termos estreado com uma vitória convincente. Nossa equipe manteve uma postura séria, e, principalmente, respeitosa em relação ao adversário. Carregamos uma responsabilidade da classificação que virá a coroar um trabalho que começou este ano, e deixará um legado positivo para o Flamengo”, disse Alexandrinho, técnico do rubro-negro carioca.

Em Londrina/PR, o Maringá/PR estreou com triunfo sobre Ass. Nova Geração-Pouso Alegre/MG por 3 sets a 0 (25/15, 25/7 e 25/15), em 1h10 no Moringão, completando a primeira rodada.

“Nós impomos um bom ritmo no saque, o que facilitou nossas ações de bloqueio e defesa. Esse bom desempenho foi fundamental no resultado positivo. Agora precisamos ajustar algumas coisas que não funcionaram tão bem, e seguir com todo o foco para o próximo jogo, contra o time de Londrina”, contou Juliano Trindade, técnico do Maringá.

Ainda no Paraná, em Ponta Grossa, a partida final da noite desta terça-feira abriu a segunda rodada desta Superliga C. Jogando na Arena Multiuso, as donas da casa, do Caramuru Vôlei/PR, precisaram de cinco sets para superarem o UnoChapecó/SC (24/26, 25/12, 25/12, 21/25 e 15/12). Com a vitória paranaense, a briga por um lugar na Superliga B continua em aberto.

“Este foi o maior desafio que a equipe enfrentou até hoje. E esta competição é o nosso maior desafio neste ano, então nosso envolvimento psicológico é maior. A vitória foi além do jogo, foi uma vitória do nosso projeto. Fico feliz com o objetivo alcançado, mas com a certeza de que precisamos trabalhar cada vez mais. O próximo jogo será mais uma final, e vamos com mais foco ainda”, comentou o técnico do Caramuru, Diego Sartori.

A segunda rodada continua nesta quarta-feira (24) com mais três partidas. Em Recife/PE, a Ass. de Gestores de Esp. Entretenimento/SP encara a APCEF/DF, às 17h, na UniNassau. Em seguida, no mesmo local, às 19h, será a vez do duelo entre o Náutico Capibaribe/PE e Associação K2/GO. Em Londrina, no Moringão, o Londrina-PR enfrenta o Ass. Nova Geração-Pouso Alegre/MG, às 18h. Caramuru Vôlei-PR e Blumenau V C/SC jogam em Ponta Grossa na abertura da terceira rodada.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Cobri os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhei no apoio jornalístico das Copas do Mundo Fifa de 2014 e 2018. Documentarista de "O caminho suave". Outras produções fílmicas: "EstatiCidade", "Marcelo Rezende - contador de histórias", "Sala de estar", "Azul" e "A entrevista". Experiência na área de esporte e política, com passagens pela TV Band, Portal da Band e pelo Jornal Gazeta de Santo Amaro.

Mais em Vôlei